PUBLICIDADE

Topo

Sexo

Se não transo, ele procura outra: o ciclo tóxico que tira o tesão da mulher

A pressão pelo sexo pode se transformar em um "terror psicológico" - iStock
A pressão pelo sexo pode se transformar em um "terror psicológico" Imagem: iStock

Ana Bardella

De Universa

22/01/2021 04h00

"Para mulher é muito fácil: é só abrir as pernas". Na opinião de Lua Menezes, escritora e terapeuta sexual, esta é uma das frases mais agressivas quando o assunto é sexualidade feminina. Por trás do ato de transar sem vontade, apenas com a finalidade de agradar o parceiro ou a parceira, estão embutidos uma série de outros conceitos que destroem tanto a autoestima quanto a libido feminina.

Não por acaso, Lua, que publica regularmente conteúdos sobre sexo no Instagram, o @lascivaluaaa, viu o número de visualizações quadruplicar quando postou um vídeo explicando por que o sexo sem tesão pode arruinar a vida sexual das mulheres. "É um assunto profundo, com muitas nuances para serem exploradas", comentou em entrevista à Universa.

A seguir, ela explica como transar sem vontade torna os relacionamentos pouco saudáveis e por que a pressão tira a libido feminina:

1. "Se você não transa, ele procura outra": o medo da traição e da solidão

Lua explica que existe, no nosso inconsciente coletivo, a ideia de que a mulher deve agradar na cama para não ser trocada por outra. É aquele argumento machista de que, se o parceiro não estiver satisfeito dentro de casa, procurará alguém de fora. A lógica é muito cruel com as mulheres porque deixa no ar uma ameaça de solidão — como se estivesse nas suas mãos manter o relacionamento de pé. Seguindo essa linha de raciocínio, ou a mulher é boa o suficiente ou acabará sozinha, pela incapacidade de fazer o outro feliz.

Este "terrorismo psicológico" é um dos principais combustíveis que leva as mulheres a aceitarem transar mesmo quando não estão no clima. Muitas vezes, não existe sequer a vontade de ser tocada, mas aceitamos a relação sexual somente pelo medo de criar uma situação constrangedora ou de deixar o outro chateado ou frustrado ao dizer não.

Para a piscóloga e sexóloga Lua Menezes sexo sem tesão pode arruinar a vida sexual das mulheres - arquivo pessoal - arquivo pessoal
Para a sexóloga Lua Menezes transar sem estar com tesão pode arruinar a vida sexual das mulheres
Imagem: arquivo pessoal

2. Uma transa ruim leva a outra (e o tesão vai ficando cada vez menor)

Lua explica que, assim como o homem fica com o pênis ereto quando está excitado, o corpo feminino também passa por uma preparação biológica para o sexo. No caso das mulheres, além da lubrificação, ocorre também uma expansão natural do canal vaginal, que facilita a penetração. Sem tesão, esses dois processos não acontecem, o que torna o momento incômodo. Com o corpo literalmente fechado, é quase como se o órgão sexual estivesse sendo invadido — uma experiência que pode até ser dolorida.

Depois dessa transa ruim, é como se o corpo criasse uma memória. Mesmo desejando o sexo em outro momento, é possível sentir uma resistência de se abrir, relaxar e se entregar da próxima vez. Segundo Lua, isso acontece porque o corpo tenta nos proteger do desconforto do passado. Caso essa resistência persista, a transa pode não ser prazerosa novamente, o que gera um ciclo de insatisfação e tende a diminuir o tesão na mulher.

3. Transar sem vontade pode deixar você com raiva do parceiro

Pensando nas consequências emocionais, o sexo sem desejo pode gerar ainda um ressentimento. É como se você sentisse irritação, raiva ou mágoa do outro, muitas vezes sem identificar de onde nascem essas sensações ruins. Com a relação balançada, as chances de brigas aumentam, a convivência fica mais complicada e a vontade de transar acaba indo lá para o chão.

4. Em alguns casos, o corpo somatiza e adoece

É possível ainda que, a fim de evitar novas experiências ruins, o corpo adoeça, como forma de se indisponibilizar para o sexo ainda mais. Condições e desequilíbrios como candidíase e vaginismo podem ter cunhos emocionais. Por isso, Lua alerta que, além de ir ao médico e seguir o tratamento recomendado, a mulher também olhe com carinho para suas emoções a fim de se curar completamente.

Respeitar o tempo do corpo é parte fundamental do sexo

Para evitar cair neste ciclo, Lua recomenda não transar nos dias em que o desejo está baixo. Ela relembra ainda que os níveis de tesão podem variar: da mesma forma que é normal, em alguns dias, não estar disponível para nenhum tipo de toque, também é normal, em outros deles, desejar proporcionar prazer para o outro (não somente para a agradá-lo, mas também pela satisfação em vê-lo bem), mas não estar aberta a receber o mesmo. Respeitar o tempo do corpo e dialogar com o outro sobre isso torna as interações mais gostosas e dessa forma, o desejo sexual, a longo prazo, não é prejudicado.

Lembre-se: mesmo no namoro ou no casamento, sexo sem consentimento é estupro

Levar uma relação sexual adiante sem sentir tesão não é o mesmo que demonstrar ao outro que não deseja transar e, mesmo assim, ser forçada a isso. Mesmo estando em um relacionamento sério, a convivência não dá ao outro o direito de iniciar, continuar ou finalizar o sexo sem que seu parceiro aceite. Quando um dos dois não está em condições de reagir — ao dormir ou estando sob efeito de álcool ou drogas, por exemplo — ou quando demonstra através de palavras ou atos que não deseja ter a relação e ainda assim é forçado a transar, o ato é considerado estupro marital e pode ser denunciado.

Sexo