PUBLICIDADE

Topo

Mulher pula de muro de quase 3m no ES para fugir de agressões do marido

Vítima acabou machucando joelho e os pés na fuga; por medo, ela não representou na delegacia contra o companheiro - Acervo pessoal
Vítima acabou machucando joelho e os pés na fuga; por medo, ela não representou na delegacia contra o companheiro Imagem: Acervo pessoal

Vinícius Rangel

Colaboração para o UOL, em Vitória

07/01/2021 21h01

Uma autônoma de 25 anos chegou a pular de um muro de quase 3m de altura com medo de ser morta pelo marido. O caso aconteceu ontem à noite em Cariacica (ES), na região metropolitana de Vitória.

Nas informações do Boletim de Ocorrência, a vítima narra que o marido teria chegado transtornado em casa e a agredido verbalmente na frente dos três filhos. Em determinado momento, a situação teria saído do controle na residência.

"Em certo momento da discussão, o suspeito começou a quebrar móveis e eletrodomésticos da casa. Isso na frente das três filhas do casal (...). Em determinado momento ele começou a ficar mais violento", contou a vítima no boletim.

Por medo, a vítima pulou da varanda da casa para a rua, na tentativa de fugir de ser agredida mais uma vez pelo companheiro. A altura do muro é de quase 3m. A mulher caiu na calçada e acabou machucando joelho e os pés.

Vizinhos acionaram a Polícia Militar, que foi até o local. Uma ambulância do Samu também foi chamada para prestar socorro à vítima. "A vítima começou a chorar e disse que temia pela própria vida, já que já foi agredida diversas vezes pelo marido", consta no BO.

"A minha intenção era pular do muro para poder chamar alguém para controlar ele, mas aconteceu isso. Ele já deixou muitas fraturas no meu rosto com socos. Isso aconteceu na própria casa da mãe dele. Ele ainda vive me ameaçando que se eu largar ele, vai tomar a guarda das minhas filhas", contou a vítima.

A autônoma foi levada para o Hospital Antônio Bezerra de Faria em Vila Velha para ser atendida. Já o marido foi detido e levado para o Plantão Especializado da Mulher em Vitória. No local, o detido ficou agressivo e chegou a ameaçar os policiais de morte. O agressor já possui passagem por homicídio.

Por medo do que ele possa fazer com ela e com as crianças, a mulher não representou na delegacia contra o companheiro. Diante da situação, ele assinou um termo circunstanciado por desacato e foi liberado.