PUBLICIDADE

Topo

Brasileiro confessa ter assassinado miss transgênero a facadas em Miami

A cubana Yunieski Carey Herrera foi assassinada em Miami (EUA) - Reprodução/Facebook
A cubana Yunieski Carey Herrera foi assassinada em Miami (EUA) Imagem: Reprodução/Facebook

De Universa

19/11/2020 18h07

A modelo e miss transgênero Yunieski Carey Herrera foi assassinada nesta semana a facadas no condomínio onde morava, em Miami (EUA). O marido dela, o dançarino brasileiro Ygor Arruda Souza, foi detido após confessar que estava sob influência de metanfetamina quando cometeu o crime.

Ele atacou Yunieski com uma faca e um garfo durante um ataque de ciúme, informou a WPLG.

A emissora disse que Ygor ligou para a polícia por volta das 4h30 da manhã da última terça-feira (17). Ele relatou aos policiais que as drogas tinham arruinado sua vida e que havia esfaqueado sua mulher dentro do apartamento onde moravam.

O brasileiro Ygor Arruda Souza e a mulher Yunieski Carey Herrera - Reprodução - Reprodução
O brasileiro Ygor Arruda Souza e a mulher Yunieski Carey Herrera
Imagem: Reprodução

As autoridades declararam a morte de Herrera às 4h38 da manhã. Ela tinha 39 anos.

Durante o interrogatório, segundo a polícia, o brasileiro contou ao detetive que estava discutindo com a mulher quando ela lhe disse que "tinha arranjado um homem melhor" do que ele.

O dançarino, então, admitiu que foi à cozinha pegar a faca e o garfo, empurrou Yunieski para fora da cama e a esfaqueou no chão.

Em outubro, a cubana postou um vídeo no Facebook em que o marido tatuava o nome dela na cintura: "Ele escreveu meu nome! Meu marido me ama", escreveu.

Histórico de violência, diz polícia

A emissora afirmou ainda que Ygor tem histórico recente de violência. Os registros do tribunal do condado de Miami-Dade mostram que ele foi preso em janeiro por três denúncias de agressão. O caso continua aberto e ele tem uma audiência de julgamento em 8 de março.

Os registros do condado mostram que o brasileiro estava em liberdade após pagar fiança quando o assassinato aconteceu. Os registros mostram que ele está detido sem fiança no Turner Guilford Knight Correctional Center.

Yunieski é cubana e chegou a participar de diversos concursos de beleza durante os últimos anos, sendo coroada Miss Heart of America Continental em 2017.

Amigo da modelo, Raul Griffith disse para a emissora que ela era uma estrela muito admirada pela comunidade LGBTQ.