PUBLICIDADE

Topo

Alto Astral

8 lições de bruxaria natural para você se iniciar no universo mágico

Cristais, ervas ou aromas podem fazer parte do seu trajeto na bruxaria - Helin Loik-Tomson/Getty Images/iStockphoto
Cristais, ervas ou aromas podem fazer parte do seu trajeto na bruxaria Imagem: Helin Loik-Tomson/Getty Images/iStockphoto

Camila Eiroa

Colaboração para Universa

31/10/2020 04h00

Você deve saber que, neste dia 31, é celebrado o Halloween. E aí, é comum que a gente se pergunte: bruxas de verdade existem? Tânia Gori, criadora da Convenção de Bruxas de Paranapiacaba, é só uma das provas vivas de que sim, "que las hay, las hay". Fundadora da Universidade Livre Holística Casa de Bruxa, ela ensina diariamente as artes da bruxaria natural. Mas quem pode estudar nessa escola? Oras, quem sentir o chamado pelos mistérios antigos, independentemente de qualquer outra condição.

Bruxaria, mas não é Harry Potter

"Eu não dou aulas de vassoura voadora e nem me pareço com o Dumbledore. Mas, sim, posso mostrar como a magia funciona e traduzi-la para o mundo dos humanos", brinca Tânia. Ela conta que entre as perguntas que mais recebe estão: "Como faço para ser uma bruxa de verdade? Todas as bruxas têm poderes especiais? Alguém pode se transformar numa bruxa do bem?".

"Escolher o caminho da bruxaria é decidir se tornar, em primeiro lugar, uma pessoa que tem amor e respeito pela natureza e por todos os seres que habitam o planeta. Para despertar a bruxa interior, é preciso observar o mundo de maneira mais dinâmica. Ou seja, a ideia de que bruxas fazem mal é coisa de conto de fadas", explica ela, que enfatiza que ninguém se transforma em bruxa, apenas desperta dons já existentes.

A bruxa acredita que todas as pessoas têm a capacidade de exercer a magia, apenas algumas delas, porém, escolhem aprender a fazer isso. Nada acontece num passe de mágica, mas existem algumas dicas que podem tornar o começo da caminhada pela bruxaria mais simples. Se interessou? Sempre gostou de bruxas, fadas e gnomos? Então prepara o caderno de anotações e veja abaixo as dicas de Tânia Gori.

Bruxaria natural: estudos, rituais e filosofia

  • Nem tudo é fruto de poderes especiais

Muita gente acredita que basta um passe de mágica e pronto, eis uma nova bruxa no pedaço! Mas não, não tem receita de bolo que vai fazer de você uma bruxa. Tudo tem seu tempo de acontecer e, antes de ter pressa para fazer magia, é preciso estudar e muito. Comece estudando a manifestação dos quatro elementos e percebendo como eles estão em tudo o que nos cerca. Lembre-se de anotar suas percepções!

  • Conexão e honra à natureza

A bruxaria quer aproximar as pessoas da natureza e integrá-las ao mundo para que sejam mais realizadas. Um dos jeitos que nós, bruxas, usamos para ficar mais perto da natureza são os rituais. Ou seja, toda a rotina é ritualizada. Com isso, prestamos mais atenção aos detalhes do nosso dia a dia e do mundo que nos cerca.

  • Ritual não é mágica

Ritual não faz mágica, mas serve para a gente ter mais concentração na hora de nos sintonizarmos com os nossos objetivos. "Gosto muito de uma comparação de um dos meus alunos, que diz: 'Os rituais são como um carro… A gente tem duas pernas para nos levar a qualquer lugar, mas o carro faz isso mais rápido'. Por isso, se você não souber todos os rituais, primeiro caminhe com suas próprias pernas para depois ir de carro. Certo?

  • Milagres não existem

Também é bom saber que o carro vai longe, mas não faz milagre. Por exemplo, ele não chega à Lua, nem atravessa o mar. Isso quer dizer que não há ritual no mundo que faça suas notas melhorarem sem você estudar, ou que faça alguém gostar de você. A magia é a possibilidade de co-criar a nossa realidade, ou seja, de tomar consciência sobre os fatos e buscar, com elementos naturais e mentalizações, modificar a realidade de acordo com o nosso objetivo.

  • Amor também é um dom

Mesmo que não existam milagres, existe o amor, a harmonia, a alegria e o respeito, que são dons maravilhosos que trazemos dentro de nós. Cada vez que ajudamos outras pessoas, cada uma a sua maneira, teremos feito uma magia muito poderosa e duradoura. Esse é o principal objetivo da Bruxaria natural, se conectar com a natureza de maneira amorosa para proporcionar harmonia.

  • Cultue o que quiser

Não é preciso abandonar a sua religião para ser uma bruxinha, muito menos cultuar divindades que não se harmonizem com o que você acredita. Acima de tudo, a Bruxaria Natural é uma filosofia de vida. É o ato de estudar e aplicar o amor em todas as situações, de buscar ficar em harmonia com o mundo e em equilíbrio com os elementos do universo. Trabalhar com a alquimia da natureza é o principal. Agora, se você se identifica com divindades que personalizam as forças da natureza, vá em frente e conecte-se com elas!

  • Busque suas afinidades

Fica muito mais fácil aprender sobre um universo que nós já temos interesse. Sendo assim, escolha qual parte da bruxaria te agrada mais para começar a estudar e testar em seus rituais. São as ervas? Busque banhos mágicos ou defumações que tragam a força das ervas. São os cristais? Tente usá-los como amuletos para objetivos específicos. São as velas? Escolha-as de acordo com as cores que trabalham determinada energia e ritualize!

  • Sem experiência, não há resultado

A dica principal para quem quer começar a trilhar um caminho na Bruxaria é: teste. Faça seus rituais, busque suas impressões e experiências e coloque em prática o que está aprendendo. Sem experimentar, não dá para saber o resultado dessa jornada, certo? Ah! Não se esqueça de ter o seu caderno mágico para anotar tudo aquilo que deu certo e também o que não surtiu o resultado esperado. Toda bruxa tem suas anotações bem guardadas!

Alto Astral