PUBLICIDADE

Topo

Violência contra a mulher

Charlize Theron revela que viu mãe matar pai para se defender de violência

Charlie Theron - REUTERS/Mario Anzuoni
Charlie Theron Imagem: REUTERS/Mario Anzuoni

De Universa, em São Paulo

17/12/2019 15h38

Charlize Theron era adolescente quando seu pai, Charles, entrou bêbado no apartamento em que a família vivia e apontou uma arma para sua mãe, Gerda. Na ocasião, ele chegou a dar três tiros contra a porta do cômodo em que a mulher e a filha estavam — o perigo só acabou quando Gerda pegou a arma e matou o marido na frente da filha.

Essa história trágica foi compartilhada pela própria atriz, hoje com 44 anos e dona de uma carreira de sucesso em Hollywood, em entrevista ao NPR.

"Essa violência familiar, esse tipo de violência que acontece dentro da família, é algo que eu compartilho com muitas pessoas", disse Theron. "Não tenho vergonha de falar sobre isso, porque acho que quanto mais falamos, mais percebemos que não estamos sozinhos".

Gerda, a mãe de Charlize, não enfrentou acusações porque a morte de seu marido foi considerada autodefesa.

A atriz contou, ainda, que seu pai era alcoólatra e que o vício o levou a uma "situação desesperadora" em casa.

"Nossa família estava presa nisso [no alcoolismo]", desabafou. "E a imprevisibilidade de viver com um viciado é algo que você sente que se encaixa na sua vida, mais do que um evento que aconteceu em uma noite", disse, se referindo à noite da morte de seu pai.

Violência contra a mulher