Topo

Mães e filhos

Maria da Paz e Jô em A Dona: o que fazer se o filho não quer trabalhar?

Em A Dona do Pedaço, Josiane não quer saber de trabalhar - Globo/Estevam Avellar
Em A Dona do Pedaço, Josiane não quer saber de trabalhar Imagem: Globo/Estevam Avellar

Ana Bardella

de Universa

18/10/2019 04h00

Em um espaço curtíssimo de tempo, Josiane (Agatha Moreira), de A Dona do Pedaço, conseguiu perder diferentes vagas de emprego. Por onde passou, a menina arrumou confusões e tirou os chefes do sério. E ela só entrou no mercado de trabalho por necessidade. Antes de aplicar um golpe e falir os negócios da mãe, a moça tentou carreira como digital influencer e falhou. Mas nunca pensou em colocar a mão na massa de outra forma para ganhar o próprio dinheiro.

Sua mãe Maria da Paz (Juliana da Paes), mulher trabalhadora e de origem humilde, sempre fez de tudo para dar o melhor para a família. Mas no caso Jô, que já fez todo tipo de maldades na trama, de nada adiantou ter um bom exemplo dentro de casa.

Fora da televisão, há quem passe por uma situação parecida com relação à independência financeira dos filhos: os adolescentes se tornam jovens adultos, mas ainda assim não dão sinais de que estão interessados em conseguir um emprego — ou, se preenchem uma vaga, não se esforçam para ter um bom desempenho nas funções. Com isso, vão gerando cada vez mais despesas para os pais.

Síndrome de Peter Pan

Para Meiry Kamia, psicóloga e palestrante, a causa do comportamento está na educação. "Cabe aos mais velhos ajudar as crianças a diferenciarem os desejos das necessidades. Aquelas que crescem sem saber escutar a palavra 'não' podem ter dificuldades em amadurecer na vida adulta", aponta. Isso porque passam a ter uma visão fantasiosa sobre o mundo. "Elas se tornam incapazes de enxergar a realidade: acham que todos devem acatar suas vontades e que não precisam honrar os compromissos", detalha.

Neste cenário, podem distorcer a cobrança dos chefes afirmando que se trata de uma perseguição ou acreditar que estão sendo injustiçadas ao serem corrigidas por um superior. "O problema recebe o nome de Síndrome de Peter Pan, cuja principal característica é a imaturidade emocional", aponta a especialista.

E tem solução?

Apesar de ser mais difícil corrigir um adulto do que uma criança, a missão não é impossível. "Só exige bastante força de vontade por parte dos pais", adianta Meiry. De acordo com a psicóloga, é preciso estabelecer regras sobre o funcionamento da casa e as finanças, negando, por exemplo, dinheiro para as saídas com os amigos de final de semana. "As tarefas da casa também devem ser bem estabelecidas. Os pais podem dizer que, a partir daquele momento, o jovem é responsável por lavar sua própria louça ou cozinhar", orienta.

Mas não espere que as mudanças sejam recebidas de forma pacífica. "O mais provável é que a família entre em conflito. Por isso os mais velhos precisam estar preparados para lidar com revolta e críticas", assegura. Para que as transformações funcionem, é essencial que os pais mantenham uma postura firme dentro de casa. "Caso o jovem deixe as roupas sujas, por exemplo, nenhuma outra pessoa da família deve ceder e se ocupar da função", indica. Se a situação chegar no limite e o jovem ameaçar sair de casa, o conselho de Meiry é se manter firme nas decisões. "Amor não é sinônimo de aguentar tudo do outro. Significa também dizer não, estimulando seu crescimento", garante.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mães e filhos