PUBLICIDADE
Topo

Samsung lança dobráveis Galaxy Z Fold3 e Flip 3 no Brasil por até R$ 13 mil

Lucas Carvalho

De Tilt, em São Paulo

15/09/2021 12h21Atualizada em 15/09/2021 19h40

Sem tempo, irmão

  • Galaxy Z Fold 3 tem câmera sob a tela dobrável e chega custando a partir de R$ 12.799
  • Galaxy Z Flip 3 chega com uma tela externa maior e sai por a partir de R$ 6.999
  • Samsung também lança hoje (15) o relógio Galaxy Watch 4 e os fones Galaxy Buds 2

A Samsung anunciou nesta quarta-feira (15) o lançamento de sua terceira geração de celulares dobráveis no Brasil. O Galaxy Z Fold 3 e o Galaxy Z Flip 3 começam a ser vendidos no país a partir de amanhã (16).

Além deles, a Samsung anuncia também hoje o relógio inteligente Galaxy Watch 4 e os fones de ouvido sem fios Galaxy Buds 2. Confira todos os preços sugeridos dos lançamentos:

  • Galaxy Z Fold 3 (256 GB): R$ 12.799
  • Galaxy Z Fold 3 (512 GB): R$ 13.799
  • Galaxy Z Flip 3 (128 GB): R$ 6.999
  • Galaxy Z Flip 3 (256 GB): R$ R$ 7.499
Quem comprar o Galaxy Z Fold 3 no período de pré-venda, que começa amanhã e vai até 10 de outubro, ganha um Galaxy Watch 4 e os fones Galaxy Buds 2 de brinde. Quem comprar um Z Flip 3 no mesmo período também ganha um Watch 4.

Os telefones da linha dobrável chegam este ano para substituir a linha Galaxy Note, que não terá nova geração lançada em 2021. Por isso, o Z Fold 3 assumiu o suporte à caneta eletrônica S Pen e o perfil de produto "focado em produtividade".

No caso do Fold, porém, só funcionam canetas vendidas separadamente: a S Pen Fold Edition, que tem uma ponta retrátil e mais delicada para não danificar a tela flexível, e a S Pen Pro, que possui um "modo Fold". No Brasil, as canetas custam, respectivamente, R$ 499 e R$ 1.199.

E para transportar o aparelho junto com a caneta, você vai precisar de uma capa especial que custa R$ 649.

O Z Fold 3 vem com certificação IPX8, o que significa que ele é resistente a água (1 metro e meio de profundidade por até 30 minutos), mas não foi testado contra resíduos sólidos, como poeira.

A tela interna mantém a mesma medida de 7,6 polegadas (19,3 centímetros), mas não tem mais aquele furo para a câmera de selfies. Em vez disso, o Z Fold 3 tem uma câmera oculta sob a tela, que fica quase invisível quando não está sendo utilizada. A Samsung alerta, porém, que a qualidade das imagens com essa lente é baixa, com apenas 4 MP de resolução.

Já o Z Flip 3, apesar do nome, é apenas a segunda geração do celular dobrável mais simples da marca sul-coreana. Diferentemente do Fold, que abre e fecha como um caderno, o Flip abre e fecha como um clássico celular simples de "flip", ou como o rival Motorola Razr.

flip3 - Divulgação/Samsung - Divulgação/Samsung
Samsung Galaxy Z Flip 3
Imagem: Divulgação/Samsung

A nova geração do celular de flip da Samsung também aposta em um design mais fino, leve e resistente. Aqui também há proteção contra água com certificação IPX8.

A novidade mais chamativa é a tela externa. Enquanto o antecessor tinha um painel minúsculo do lado de fora que servia para mostrar algumas notificações, a hora e até para selfies (se você pudesse enxergar), o modelo deste ano aposta num display bem maior e mais útil.

A tela externa desta vez tem quase 2 polegadas (5 centímetros) de um canto ao outro na diagonal, quase o dobro do tamanho do modelo anterior. Além de notificações, relógio e selfies, o painel também permite interagir com alguns apps mais complexos, como o do Samsung Music e o Samsung Pay.

A Samsung, que lidera o incipiente mercado de dobráveis no mundo, considera a categoria estratégica. Segundo dados da consultoria Strategy Analytics, o setor deve triplicar em número de aparelhos vendidos em 2021, e a expectativa é de que cresça 113% até 2025.

Nenhum dos novos lançamentos vem com carregador ou fones de ouvido na caixa.

Acessórios

Completando o "ecossistema Galaxy", como a Samsung chama sua linha de acessórios, o Galaxy Watch 4 é um relógio inteligente feito para competir com o Apple Watch. São duas versões: a tradicional e a edição Classic, que se diferencia pelo visual de relógio "analógico".

  • Galaxy Watch 4: R$ 1.999
  • Galaxy Watch 4 Classic: R$ 2.799
Quem comprar um dos novos relógios até 3 de outubro pode levar os fones Galaxy Buds Live ou Galaxy Buds+ de brinde. As vendas começam pelo site da Samsung já nesta quarta.
galaxy - Divulgação/Tilt - Divulgação/Tilt
Galaxy Watch 4 e Galaxy Buds 2
Imagem: Divulgação/Tilt

Focado em atividades físicas e saúde, o Galaxy Watch 4 tem como principal novidade o chip BioActive, que une três sensores: frequência cardíaca, eletrocardiograma e bioimpedância. Com ele, o relógio consegue oferecer um leitor de composição corporal, que analisa dados como percentual de gordura e de água no corpo.

Outra novidade está no sistema operacional, que agora é o Wear OS — uma espécie de Android para relógios, feito pelo Google — em vez do Tizen desenvolvido pela Samsung. A mudança permite melhor integração e sincronia entre o relógio e smartphones da Samsung ou de outras marcas, além de liberar apps como Google Maps para o Watch.

Já os Galaxy Buds 2 são fones de ouvido da categoria TWS ("True Wireless Stereo") que chegam para substituir os Galaxy Buds+. A principal novidade é a inclusão de cancelamento ativo de ruído, semelhante ao Galaxy Buds Pro. O produto chega custando R$ 899.