PUBLICIDADE
Topo

Teme assédio no Uber? Veja como usar as ferramentas de segurança do app

Bruna Souza Cruz

De Tilt, em São Paulo

19/02/2020 12h59

"Eu faria coisas [com você] que o teu pai não faria". A frase resume o assédio sofrido por uma adolescente de 17 anos durante uma viagem de Uber na região metropolitana de Porto Alegre. Durante o trajeto, o motorista passou a fazer comentários invasivos e de conotação sexual para a jovem, que gravou tudo e compartilhou nas redes sociais.

A adolescente prestou depoimento na polícia na tarde da terça-feira (18), e o motorista foi banido da Uber e de outra plataforma em que trabalhava. Infelizmente, esse não foi o primeiro nem será o último caso de assédio a acontecer. Mas, se você costuma temer fazer viagens pelo aplicativo, saiba que há algumas funções para aumentar a sua segurança, seja na Uber, 99 ou Cabify.

1) Compartilhe sua localização

Por mais que a viagem esteja dentro do combinado e que você não sinta risco algum, é interessante compartilhar o trajeto da corrida com algum conhecido. Assim, ele poderá acompanhar todo o deslocamento em tempo real. Se algo sair do previsto, saberá a tempo de fazer alguma coisa.

A Uber possui um recurso que faz isso. Para facilitar, você precisa deixar alguns contatos de confiança já indicados para receber sua localização.

  • Abra o app e vá para "configurações";
  • Entre em "Gerenciar contatos de confiança", leia as informações que aparecem na tela e clique em "Avançar";
  • Todos os contatos cadastrados em sua agenda telefônica vão aparecer lá. Escolha os que você deseja e confirme. É possível adicionar até cinco pessoas. Ainda há a opção de ativar lembretes para compartilhar sua localização a cada nova viagem;
  • Ao iniciar uma viagem, envie a localização por meio da "Central de Segurança" (símbolo de escudo que aparece na lateral da tela). Clique na opção "Compartilhar minha viagem" e escolha a pessoa com quem deseja dividir o status do seu percurso.

Reprodução
Imagem: Reprodução

99 e Cabify

Aplicativos como 99 e Cabify também usam o compartilhamento de viagem. Aqui você aprende a ativar dentro do app da 99 e com a plataforma do Cabify.

No WhatsApp

O aplicativo também permite que os usuários compartilhem a localização em tempo real com os contatos que desejar. É possível definir para ela ficar ativa por 15 minutos, uma hora ou oito horas.

No iPhone:

  • Abra uma conversa com a pessoa com quem você deseja compartilhar (pode ser grupo também) e selecione o símbolo +;
  • Entre na opção "Localização" e escolha o "Compartilhar localização Atual";
  • Escolha o tempo limite para seu endereço ficar visível e confirme;
  • O seu contato vai saber onde você está e todo o trajeto.

No Android:

  • Entre em uma conversa e vá até o símbolo de clipes;
  • Selecione a opção "Localização" e "Compartilhar localização atual";
  • Neste momento, você escolhe o tempo que deseja e é só confirmar.

Se você quiser finalizar o compartilhamento antes do tempo limite, é só selecionar "encerrar".

2) Grave áudio ou vídeo

Assim como a adolescente fez, começar gravações de vídeo e/ou áudios pode ser uma boa estratégia. A própria Uber começou a disponibilizar recentemente um recurso para gravar áudio durante uma viagem a partir do aplicativo da empresa, chamado U-Áudio. Para acessá-la, basta:

  • Clicar em "Central de Segurança" do aplicativo (símbolo do escudo que aparece na tela);
  • Uma vez selecionado, uma nova tela surge com alguns itens;
  • Escolha o item "Gravar Áudio" e aperte o "Iniciar".

Segundo a empresa, o arquivo gravado fica armazenado no celular. A empresa só tem acesso se o usuário optar por compartilhá-lo junto do relato via plataforma para informar incidentes. O motorista também pode usar a opção de gravar a viagem caso ache necessário.

Se achar melhor gravar um vídeo, use a câmera do próprio celular.

Por motivos de segurança, a recomendação é que tudo seja feito discretamente para você se expor. Nunca se sabe qual será a atitude do motorista caso ele descubra que está sendo gravado.

O app da 99 também deve incluir a opção de gravar áudio de viagem, mas ainda não há uma data definida.

3) Ative botão de ligar para a polícia

Se a situação oferecer ainda mais risco, a Uber oferece um botão que conecta o passageiro diretamente com a polícia. Uma vez acionado, as informações de localização e da viagem (placa do veículo e nome do motorista) ficam de fácil acesso para o problema ser relatado. Uma ligação para o 190 pode ser feita imediatamente.

Os aplicativos da 99 e Cabify também possuem a mesma função. Os botões de emergência ficam dentro da opção de segurança das plataformas.

4) Tomar cuidados extras para qualquer viagem

  • Em qualquer viagem, sempre confira o nome do motorista e a placa antes de entrar no carro;
  • Observe se a foto do motorista condiz com a pessoa que está sentada no banco da frente;
  • Pergunte o nome e confirme também o endereço;
  • Dentro do carro, fique de olho no trajeto que o motorista está fazendo. Você consegue acompanhar a viagem toda em seu celular, dentro do aplicativo. Observe se o percurso é o mesmo que o motorista está seguindo.

O que a Uber tem feito em termos de segurança

Alerta de parada: a ferramenta U-Ajuda começou a funcionar no início deste ano e promete identificar quando uma viagem sai do padrão. Por exemplo, uma parada longa e não prevista na rota.

Detecção de mensagens em textos inapropriadas: o que é trocado via bate-papo do aplicativo é analisado (com ajuda de algoritmos). A empresa não permite conteúdos ofensivos ou que ameacem a integridade de alguém. A conta do motorista e do passageiro podem ser desativadas permanentemente.

Registro por GPS: cada viagem possui um registro de todas as ruas pelas quais o veículo passou. As informações podem ser usadas, por exemplo, em um processo judicial ou investigação da polícia.

Mulheres motoristas só com mulheres passageiras: em outubro do ano passado, a Uber anunciou que três cidades brasileiras começariam a testar uma opção no app que permite que motoristas mulheres aceitem corridas somente com passageiras (ferramenta se chama U-Elas).

    Entenda o caso do assédio

    A adolescente de 17 anos é de Viamão, região metropolitana de Porto Alegre. Ela usou o aplicativo para se deslocar até a casa de uma amiga.

    Durante o trajeto, que duraria cerca de dez minutos, o condutor começou a puxar conversa, segundo a jovem. "Posso te fazer uma confissão? É a passageira mais linda que já peguei, só pego gente feia", relatou a adolescente, em entrevista para Universa.

    O que seguiu a partir daí, segundo o vídeo gravado pela jovem, foram frases ditas pelo motorista como:

    • "De 14 anos para cima tu já é responsável"
    • "Eu namoraria contigo, se tu não tivesse namorado"
    • "Tô só brincando, eu não tô dizendo que você deveria ter interesse"

    O condutor prestou depoimento, mas negou que assediou a jovem. Ele afirmou ainda que o vídeo foi editado e que a conversa foi retirada de outro contexto.

    Em nota, a Uber disse que considera inaceitável qualquer ato de violência contra mulheres. E reforçou que baniu o motorista e que todas as viagens com a plataforma.

    SIGA TILT NAS REDES SOCIAIS

    Segurança