PUBLICIDADE
Topo

Alec Baldwin mata diretora ao disparar acidentalmente arma cenográfica

De Splash, em São Paulo*

21/10/2021 21h50Atualizada em 22/10/2021 16h11

Uma pessoa morreu e outra ficou ferida após um acidente ocorrido na quinta-feira (21) no set do filme "Rust", faroeste estrelado por Alec Baldwin, 63 anos, que está sendo gravado no estado do Novo México, nos Estados Unidos. A polícia confirmou à Fox News que o protagonista foi o responsável pelo disparo de uma arma cenográfica.

"Houve um acidente envolvendo uma falha de ignição de uma arma cenográfica", disse um porta-voz de Baldwin à revista People, sem entrar em detalhes.

Os investigadores informaram que a arma de fogo era usada durante as filmagens quando foi disparada por Baldwin, atingindo a diretora de fotografia Halyna Hutchins, de 42 anos, e o diretor Joel Souza, 48. Os detetives buscam descobrir como e qual tipo de projétil foi disparado, disse o xerife responsável pela investigação à Fox News.

Em email enviado a seus afiliados, o sindicato Aliança Internacional de Funcionários de Palco Teatral (IATSE, na sigla em inglês) afirma que a arma disparada continha uma bala de verdade. "Um tiro foi acidentalmente disparado no set pelo ator principal, atingindo a diretora de fotografia e membro do [sindicato] Local 600 Halyna Hutchins, e o diretor Joel Souza", afirma o sindicato. "Ambos foram levados às pressas para o hospital. Infelizmente, perdemos a irmã Hutchins, que morreu por consequência da ferida".

O jornal local "Santa Fe New Mexican" informou que o ator foi visto "perturbado e em lágrimas" enquanto falava ao telefone do lado de fora da delegacia após o seu depoimento.

A primeira informação das autoridades após o incidente, no Rancho Bonanza Creek, indicou que "um indivíduo foi baleado no set", escreveu o Departamento do Xerife de Santa Fé, em um comunicado à imprensa obtido pela "People". Os agentes confirmaram que uma arma cenográfica havia sido disparada. O caso vai para a perícia.

A arma cenográfica é semelhante a uma arma de fogo normal, mas não tem a mesma nocividade intencional. No teatro, por exemplo, as armas de "adereço", como podem ser chamadas, são quase sempre réplicas não operáveis ou têm dispositivos de segurança para garantir que não sejam perigosas.

A "People" informou que Halyna Hutchins foi levada de avião para o Hospital da Universidade do Novo México, onde morreu devido aos ferimentos.

Joel Souza, segunda vítima do incidente, foi atingido no ombro e recebeu atendimento de emergência no hospital Christus St. Vincent. Ele já teve alta, segundo a atriz Frances Fischer.

Ninguém foi detido pelo caso e até o momento não foram apresentadas acusações, segundo a polícia, que está interrogando as testemunhas, de acordo com a agência de notícias AFP.

As gravações do filme foram suspensas por tempo indeterminado. "Rust" é um faroeste estrelado e coproduzido por Baldwin com direção de Joel Souza.

A produção publicou uma nota dizendo que "todos os trabalhadores do elenco estão absolutamente devastados com a tragédia" e mandou condolências para a família de Halyna Hutchins.

O artista havia compartilhado nas redes sociais uma imagem em que aparece ensanguentado e brincado sobre o retorno ao set de filmagem. "Voltamos pessoalmente e caramba, é exaustivo", escreveu na legenda. A foto foi apagada após o acidente.

Alec Baldwin no set de "Rust" - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Alec Baldwin no set de "Rust"
Imagem: Reprodução/Instagram

Caso não é inédito

Hollywood já teve que lidar com acidentes fatais no set anteriormente. Um dos mais famosos foi justamente por um disparo acidental: o ator Brandon Lee, filho de Bruce Lee.

Em 1993, ele levou um tiro de uma arma cenográfica, que ainda tinha fragmentos de balas de verdade, expelidos durante uma cena com balas de festim.

Depois que Lee levou o tiro, as câmeras continuaram rodando, e apenas quando o ator não se levantou ao fim da cena foi que a equipe percebeu que havia algo de errado. Ele foi levado para o hospital, mas morreu após 12 horas. Ele tinha 28 anos.

*Com informações da AFP

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do informado na primeira versão do texto, o diretor Joel Souza tem 48 anos de idade e não 42.