Topo

Swing salva relação? Para Rebeca, verdadeira ousadia seria o diálogo

Rebeca (Andréa Beltrão) indignada após tentativa de swing do marido Imagem: Reprodução GloboPlay
exclusivo para assinantes
Luciana Bugni

Colunista do UOL

15/12/2021 04h00

Em "Um Lugar ao Sol", Rebeca (Andréa Beltrão) se esmerou para salvar seu casamento com Túlio (Daniel Dantas). Ela pediu desculpas por brigas que não tinha criado, fugiu da paixonite por um cara mais novo, se masturbou e ficou com vergonha, aguentou os atrasos do marido, que na verdade tem uma amante, recusou as investidas sexuais pouco sensíveis do parceiro e depois se sentiu culpada, tentou cobrar sexo dele e foi recusada também... parece que o casal perdeu a mão do diálogo.

O ápice da situação foi no capítulo de segunda (13), quando Túlio marca um jantar com outro casal sem avisar a mulher. O encontro não era para botar o papo em dia: era uma refeição em um hotel que terminaria no quarto, com pares trocados. O público constrangido se encolhe no sofá quando se dá conta das intenções de Túlio ao mesmo tempo em que a própria personagem.

Quando ela sai, furiosa, ele argumenta que eles não transam porque ela não se propõe às ousadias que a maioria dos casais faz. Ela afirma então que o casamento acabou.

Conversar direito é afrodisíaco

Túlio tem dificuldade de conversar com Rebeca. Talvez por estar enganando a mulher: enquanto diz que não pode transar porque está com pressa, marca encontros bem quentes com uma colega de trabalho. Rebeca, no entanto, vive o ápice da crise dos 50 e poucos anos. Foi modelo a vida toda, está acostumada a ser desejada e sofre com o impacto e as dúvidas trazidas pela maturidade. Ela quer conversar sobre o que sente e não encontra a possibilidade de fazer isso com o marido.

Enquanto ele faz sexo em motéis com outra pessoa ou cogita que seria uma boa ideia fazer um swing, ela recusa a possibilidade de conversar com Felipe (Gabriel Leone), que supre essa necessidade que ela tem de viver. "Eu tenho a aridez de muitos desertos, e Felipe tem a água", ela diz para uma amiga.

Falta ousadia e sair da rotina para muitos casais que estão juntos há décadas? Sem dúvida. Mas às vezes o que o outro precisa não é de malabarismos na cama, nem conhecer parceiros para ousadas trocas de casal (se for também, tudo bem). Tem gente, como Rebeca, que só precisa de uma conversa bacana para se sentir menos seca — em qualquer sentido que o leitor queira interpretar.

Vai ver que está aí a solução para tanta aridez nos relacionamentos. Você pode discordar para mim no Instagram.

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Swing salva relação? Para Rebeca, verdadeira ousadia seria o diálogo - UOL

Obs: Link e título da página são enviados automaticamente ao UOL


Luciana Bugni