PUBLICIDADE
Topo

Luciana Bugni

Icardi, Pyong e a saga do homem infiel arrependido nas redes sociais

Icardi e Wanda Nara parecem estar se separando, mas jogador ainda tentar reatar - Reprodução/Instagram
Icardi e Wanda Nara parecem estar se separando, mas jogador ainda tentar reatar Imagem: Reprodução/Instagram
Conteúdo exclusivo para assinantes
Luciana Bugni

Luciana Bugni é gerente de conteúdo digital dos canais de lifestyle da Discovery. Jornalista, já trabalhou na "Revista AnaMaria", no "Diário do Grande ABC", no "Agora São Paulo", na "Contigo!" e em "Universa", aqui no UOL. Mora também no Instagram: @lubugni

Colunista do UOL

21/10/2021 04h00

Normalmente quem trai a mulher tem um rótulo de espertão entre os amigos. Até o momento em que é descoberto — aí fica parecendo uma barata tonta, tentando negar a atitude, depois confessando e invariavelmente, se é uma pessoa famosa, se comportando de uma maneira esquisita nas redes sociais.

É o que aconteceu com o jogador Mauro Icardi, argentino que atualmente joga do Paris Saint-Germain, e é casado desde 2014 com Wanda Nara. Ela deu indiretas sobre traição nas redes no último fim de semana, posou sem anéis e deu unfollow no marido (ou ex?). Mauro fez o movimento contrário: postou várias fotos com Wanda, reafirmou o amor a ela tantas vezes quanto pode, faltou no trabalho, postou mais fotos dela, deixou de seguir todo mundo, menos ela, postou fotos com ela de novo.

Num dos posts, ele agradece ao seu amor por "seguir confiando em sua família maravihosa e ser o motor de nossas vidas". E vem a famoso pedido de perdão público, ou passar um pano para si mesmo: "Como dói machucar a quem você quer bem. Só cura quando se tem o perdão de quem se feriu", ele afirma. Na tarde de quarta (20), postou uma foto deitado com a esposa com a legenda Mon Amour, em francês. A foto dá a entender que o perdão de quem se feriu veio rapidamente.

Na timeline da empresária argentina, a última vez em que o jogador aparece foi há quatro meses. Nenhum sinal sobre reconciliação nos stories.

Quem não deve, aparentemente não posta. E não tem que dar satisfação também. Deve ser mais gostoso.

Quem não traiu tem que pedir perdão público também

pyong - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Pyong Lee e família: tudo explicado nas redes
Imagem: Reprodução/Instagram

Pyong foi tema de muitas conversas durante o reality show A Ilha, apresentado por Sabrina Sato na Record. Rumores de que ele estava traindo a mulher, Sammy, com a argentina Antonella foram incendiados por um teaser do programa em que ele aparecia na cama da colega de confinamento.

Logo depois, seu divórcio foi anunciado, esquentando ainda mais as suspeitas de infidelidade.

Na hora do vamo ver, quando as cenas do reality foram ao ar, nem era tudo isso. Ele realmente deitou na mesma cama que Antonella que fez umas gracinhas, mas não teve beijo ou algo que comprovasse que eles se pegaram. Mesmo assim, o que magoa só diz respeito ao casal. Pyong se afastou das redes sociais por mais de três meses e só voltou essa semana para postar um vídeo de quase cinco minutos em que pede desculpas públicas para a ex — agora novamente atual — mulher.

"Perdão não é algo merecido. Nós não merecemos, eu não mereço. O perdão nos é dado por amor. A transformação acontece antes disso, acontece no arrependimento verdadeiro. O amor da minha vida, me perdoou, por isso hoje é um dia de alegria! No meu coração, e com certeza nos céus!", ele escreveu em uma foto em que ele, Sammy e filho aparecem fazendo careta, bem alegres.

A confusão de rede social com vida real tem sido frequente para pessoas comuns também.

Não é raro que se confunda post com provocação, curtida com alerta de alguma coisa, unfollow com castigo e mais outras coisas que, se for pensar direitinho, não fazem lá muito sentido.

Uma pena. Tinha um tempo em que traição era papo só do casal, perdão era uma decisão individual e a vida não era de fachada. A menos que a gente decidisse pagar aquelas faixas para pendurar no poste ou caminhão com mensagem falada — mas nessa época todo mundo sabia que ficar declarando amor bem alto para todo mundo ouvir era cafona demais.

Em algum momento a gente esqueceu que pode sofrer, se arrepender, pedir perdão e perdoar no conforto do lar, sem plateia. Parecia um jeito mais verdadeiro de levar as relações.

Mas você pode discordar de mim no Instagram.