PUBLICIDADE
Topo

Bichos

Tudo o que você precisa saber para cuidar do seu pet

Hotel recém-aberto na China é criticado por expor ursos polares 24h por dia

Harbin Polar Land, no nordeste da China: janelas dos quartos do hotel voltadas para o cercado dos ursos  - Reuters
Harbin Polar Land, no nordeste da China: janelas dos quartos do hotel voltadas para o cercado dos ursos Imagem: Reuters

De Nossa

18/03/2021 10h35

Já imaginou viajar para um hotel e, ao abrir a janela, deparar-se com ursos polares? Pois bem: essa é a proposta de um hotel recém-inaugurado bem longe do Ártico.

Localizado no nordeste da China, o Harbin Polar Land foi construído ao redor de um recinto onde os animais ficam expostos 24 horas por dia. Não por menos, o lugar está sendo alvo de críticas de organizações de proteção aos animais.

Imagens mostram ursos ameaçados de extinção sendo fotografados por uma multidão enquanto estão presos num aquário com piso pintado de branco e pedras e gelo falsos.

As organizações de direitos dos animais reagiram com indignação e pedem que o público passe longe de estabelecimentos que lucram com a "miséria dos animais".

Espécie exibida aos hóspedes está ameaçada - Reuters - Reuters
Espécie exibida aos hóspedes está ameaçada
Imagem: Reuters

Jason Baker, vice-presidente do grupo Peta se manifestou:

Os ursos polares pertencem ao Ártico, não a zoológicos ou caixas de vidro de aquários — e certamente não a hotéis".

Ele acrescentou ainda que, na natureza, os ursos polares geralmente vagam por territórios que podem se estender por milhares de quilômetros.

Ursos são "vizinhos" 24 horas por dia - AFP - AFP
Ursos são "vizinhos" 24 horas por dia
Imagem: AFP

Harbin é famosa por seu festival de escultura no gelo, e o novo hotel tenta imitar um iglu gigante na arquitetura, com telhado coberto por gelo artificial.

Nas redes sociais, o tema foi discutido fora e dentro da China. "Uma prisão panorâmica para ursos polares ... Não aprendemos nada sobre a crueldade contra os animais?", escreveu uma mulher.

Exploração de animais na China

"As lacunas na lei de proteção à vida selvagem da China permitem que as empresas explorem os animais sem nenhuma preocupação com seu bem-estar", disse um porta-voz da China Animal Protection Network à AFP. Ele preferiu não se identificar.

Recentemente, autoridades chinesas mudaram a lei para proibir o consumo de animais selvagens para alimentação, depois que especulações sobre as origens do coronavírus levaram investigadores a um mercado de venda de animais em Wuhan.

O uso de espécies ameaçadas de extinção na medicina tradicional continua desenfreado. Além disso, circos e zoológicos chineses são frequentemente criticados por padrões inadequados de alojamento e cuidado de animais.