PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV

Andreoli e Casão detonam denúncia a Carol Solberg: 'Censura rondando'

Casagrande se solidariza com Carol Solberg após denúncia no STJD - Reprodução/TV Globo
Casagrande se solidariza com Carol Solberg após denúncia no STJD Imagem: Reprodução/TV Globo

Colaboração para o UOL, em São Paulo

29/09/2020 14h01

O apresentador Felipe Andreoli e o comentarista Walter Casagrande criticaram a denúncia feita pela Superior Tribunal de Justica Despontiva (STJD) à jogadora Carol Solberg, do vôlei de praia, por crítica ao presidente Jair Bolsonaro. Terceira colocada na etapa de Saquarema do Circuito Brasileiro, a atleta gritou "Fora, Bolsonaro" durante entrevista ao SporTV.

No "Globo Esporte" de hoje, a dupla reprovou o posicionamento da Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) e, recordando a manifestação de atletas da seleção brasileira masculina a favor de Bolsonaro (no Mundial de 2018), cobrou isonomia. Já Casagrande alertou sobre a censura no país e reforçou seu apoio à atleta.

"O mundo está muito perigoso. A censura está rondando o mundo todo, e aqui no Brasil principalmente. Eu dei todo o apoio a Carol porque ela se manifestou. Tem livre expressão. Isso é democracia. Agora, quando os jogadores masculinos de vôlei fizeram gestinho de arma e número do candidato, hoje presidente, não aconteceu nada. Então, a Carol tem o meu total apoio. Não estou falando nem de direita nem de esquerda, é liberdade de expressão para todo mundo. Agora, se tiver uma punição ou advertência, tem que ser para os dois lados. Isso eu não estou gostando", argumentou Casagrande.

"Segundo o regulamento, é proibido falas que denigram a imagem da CVB e de seus patrocinadores. Engraçado, é a mesma CBV que teve Ary Graça renunciando por causa de corrupção e Carlos Nuzman, preso pela Polícia Federal em 2017. Esses não sujam a imagem da entidade (...) Tem que ter isonomia, essa é a palavra, pediu Andreoli.

Caso condenada nos dois artigos nos quais ela foi denunciada (191 - deixar de cumprir o regulamento da competição - e 258 — assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva não tipificada pelas demais regras do código), Carol pode levar uma multa de R$ 100 mil e seis torneios de suspensão.

UOL Esporte vê TV