PUBLICIDADE
Topo

Futebol

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Juca: Sorte do Palmeiras é ter o Corinthians pela frente após má impressão

Do UOL, em São Paulo

12/06/2021 04h00

Defendendo o título da Copa do Brasil, o Palmeiras foi eliminado pelo CRB ao perder nos pênaltis após a derrota por 1 a 0 nos 90 minutos, em jogo no qual o time de Abel Ferreira finalizou 35 vezes no gol da equipe alagoana, que chutou duas vezes na meta defendida por Weverton, sendo uma delas o gol. Três dias depois, o Alviverde volta a campo pelo Campeonato Brasileiro para disputar o clássico diante do Corinthians.

No podcast Posse de Bola #133, Juca Kfouri afirma que enfrentar o rival é o melhor que o Palmeiras poderia ter para se reabilitar e retomar a confiança do torcedor, desde consiga a vitória, pois perder e até empatar com o Corinthians não reduziria a pressão sobre o time palmeirense, na opinião do jornalista.

"A sorte do Palmeiras é que isso tudo aconteceu na quarta-feira e no sábado tem o Corinthians pela frente para desfazer essa péssima impressão que deixou, porque ganha do rival, esse é o azar do Corinthians, o Corinthians não iria se classificar, era evidente, não teve a sabedoria de poupar seus titulares, se é que o Corinthians tem titulares para poupar, tinha que ter preservado jogadores para o dérbi", afirma Juca.

"Para mim é o seguinte, o Palmeiras mata sua crise desde que faça aquilo que é absolutamente o esperado, ganhe bem do Corinthians. Se perder é uma tragédia, não é vexame. é uma tragédia se o Palmeiras perder para o Corinthians. Mas se empatar, eu acho que a situação no Palmeiras fica delicada, porque não pode, depois de ser eliminado pelo CRB, não pode. Mas não tenha dúvida, a sorte do Palmeiras é ter o Corinthians, porque se fosse qualquer outro adversário, não serviria para jogar a crise no lixo. A sorte é essa, tem dérbi para o Palmeiras", completa.

Juca afirma ainda que não considera a eliminação do Palmeiras para o CRB um vexame, mas um acidente em uma noite na qual o time de Abel Ferreira jogou melhor, criou oportunidades e não foi competente na conclusão para conseguir o resultado que o interessava.

"Para mim vexame foi o Mundial, porque perdeu duas vezes para times que não poderia perder. A eliminação para o CRB, eu acho que nós estamos cometendo uma injustiça brutal com o Abel Ferreira, porque o Palmeiras jogou muito bem, o Palmeiras chutou 35 bolas no gol do CRB, dez vezes entre as traves, o goleiro Diogo fez milagres, além de ser um batedor de pênaltis refinado. É dessas coisas que acontecem e a gente já viu acontecer no futebol, o dia em que a bola não entra", afirma o jornalista.

"O Palmeiras vinha de uma vitória contra o CRB em condições inóspitas, gramado ruim, um baita calor, aí leva o jogo para o seu estádio, grama artificial, se duvidar o CRB nunca tinha jogado em um gramado artificial, frio em São Paulo, e perde. Isso aí faz a delícia do futebol, eu honestamente não considero que tenha sido um vexame embora, claro, considere um baita trauma", conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter).

A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts. Você pode ouvir, por exemplo, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e Youtube --neste último, também em vídeo. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol