PUBLICIDADE
Topo

MMA


MMA

Cormier sobre vinho de Borrachinha: "Uma das coisas mais idiotas que ouvi"

 Israel Adesanya não tomou conhecimento de Paulo Borrachinha e faturou o cinturão dos médios no UFC 253 - Josh Hedges/Zuffa LLC
Israel Adesanya não tomou conhecimento de Paulo Borrachinha e faturou o cinturão dos médios no UFC 253 Imagem: Josh Hedges/Zuffa LLC

Ag. Fight

Ag. Fight

02/03/2021 09h00

A explicação dada por Paulo 'Borrachinha' em relação a derrota sofrida para Israel Adesanya, no UFC 253, evento realizado em setembro, em Abu Dhabi (EAU), não foi bem aceita pela comunidade do MMA. No último domingo (28), em seu canal oficial no YouTube, o brasileiro revelou que consumiu uma garrafa de vinho para conseguir dormir um dia antes de enfrentar o rival. Após o pronunciamento do mineiro, profissionais criticaram o atleta e Daniel Cormier foi um dos que não perdoou a declaração do mesmo.

Ao participar do programa 'DC & Helwani', na 'ESPN' americana, Cormier riu do relato feito por 'Borrachinha'. O ex-número campeão do UFC e atual comentarista reprovou a revelação feita pelo lutador e sinalizou que essa foi uma das piores justificativas dadas por um atleta após sofrer uma derrota. Na ocasião, o brasileiro perdeu a oportunidade de ser o número um do peso-médio (84 kg) da organização e também a invencibilidade no esporte ao ser nocauteado pelo maior rival no segundo round. Não satisfeito, Cormier indicou que 'Borrachinha' pode estar sendo mal assessorado, pois ninguém foi capaz de impedir sua explicação.

"É uma piada, é uma piada absoluta. Ele está fora de si. Esse Paulo Costa vai me matar quando me encontrar. Ele disse algumas das coisas mais idiotas que já ouvi em toda a minha vida. Eu não sei quem está aconselhando este jovem. Isso é o que você diz depois, porque não teve tempo para pensar em uma desculpa. Demorou seis meses para você pensar em dizer que ficou bêbado e bebeu muito vinho. Quem mandou ele dizer isso?", criticou Cormier.

Depois da luta contra Israel Adesanya, Paulo 'Borrachinha' se defendeu e informou que fatores externos o impediram de atuar de forma agressiva contra o rival na 'Ilha da Luta'. Constantemente, o brasileiro reclama que seu estado físico não era ideal para enfrentar o nigeriano e pontuou que o certo seria se retirar do combate. Entre os problemas, o mineiro cita o fuso horário de Abu Dhabi, o fato de não dormir e as câimbras como fatores responsáveis por sua derrota.

MMA