PUBLICIDADE
Topo

MMA


MMA

Dana explica motivo de Poirier não encarar Ferguson no UFC: "não queria"

Dana White explica decisão em relação a adversário de Tony Ferguson - Brandon Magnus/Zuffa LLC via Getty Images
Dana White explica decisão em relação a adversário de Tony Ferguson Imagem: Brandon Magnus/Zuffa LLC via Getty Images

Ag. Fight

Ag. Fight

16/09/2020 11h06

A novela sobre o combate entre Tony Ferguson e Dustin Poirier ganhou mais um capítulo. Dessa vez Dana White, presidente do UFC, deu a sua versão da história e o motivo de Poirier não ter dado andamento a negociação para encarar Ferguson, no dia 24 de outubro, no UFC 254, em Abu Dhabi (EAU).

Em coletiva de imprensa após mais uma edição do Contender Series, na última terça-feira (15), o mandatário da organização não criticou a postura de Poirier, mas afirmou que ele não queria entrar nesse combate. Questionado sobre qual seria o motivo da recusa do americano, o dirigente não soube cravar a razão.

"Eu gosto de Dustin. Não vou dizer nada negativo sobre Dustin. Não sei se ele não queria lutar em Abu Dhabi ou qual era o negócio dele. Ele não queria lutar. Existem muitas maneiras diferentes de recusar uma luta. Negociar para sair de uma é uma das maneiras de fazer isso. Então, por alguma razão, ele não queria lutar. Só ele sabe disso", disse Dana, antes de dizer que já escolheu o substituto de Poirier, mas sem citar o nome.

"Nós temos uma luta. Ainda não (Ferguson não aceitou a luta). Mas ele vai. Não vejo Tony não aceitando uma luta", completou o dirigente sem dar mais detalhes.

Com um cartel de 26 vitórias, seis derrotas e um "No Contest" (luta sem resultado), Dustin Poirier, atual número três do ranking, já teve a chance de ser campeão linear do peso-leve, mas foi finalizado por Khabib Nurmagomedov, em setembro de 2019. Antes desse confronto, o lutador havia derrotado Max Holloway e conquistado o cinturão interino da categoria por decisão unânime dos jurados.

O UFC 254 tem como luta principal o combate entre Khabib Nurmagomedov e Justin Gaethje, pelo cinturão dos leves. A intenção do Ultimate era casar Poirier e Ferguson no mesmo show para o vencedor já ser apontado como o próximo desafiante ao título.

MMA