PUBLICIDADE
Topo

MMA


UFC: Shogun supera Minotouro em desfecho da trilogia após 15 anos

Minotouro (d) conecta golpe em Mauricio Shogun (e) - USA TODAY Sports
Minotouro (d) conecta golpe em Mauricio Shogun (e) Imagem: USA TODAY Sports

Ag. Fight

26/07/2020 00h37

Na mesma noite em que o UFC se despediu momentaneamente da 'Ilha da Luta', após quatro eventos bem-sucedidos na sede montada em Abu Dhabi (EAU), Rogério 'Minotouro' deu o seu último adeus dentro do octógono. No terceiro e derradeiro combate da trilogia entre o baiano e Maurício 'Shogun', a vitória ficou novamente nas mãos do ex-campeão meio-pesado (93 kg), dessa vez na decisão dividida dos juízes.

Fazendo jus à rivalidade nascida há 15 anos, quando se enfrentaram pela primeira vez, ainda pelo extinto evento japonês Pride, os veteranos deram mais um show de trocação franca, com bastante ação e equilíbrio. Se nas duas primeiras pelejas 'Shogun' levou a vitória na decisão unânime dos juízes, desta vez o curitibano só foi declarado vencedor por dois dos três jurados presentes na 'Ilha da Luta'.

Na entrevista pós-luta, Rogério confirmou que deve realmente se aposentar. Apesar de estar satisfeito com sua performance neste sábado (25), 'Minotouro' ressaltou que é hora de passar a tocha para a nova geração. O baiano deixa o esporte com 23 triunfos e dez reveses após quase duas décadas competindo no MMA profissional.

Por sua vez, 'Shogun' preferiu não decretar ainda seu futuro e afirmou que deve conversar com seu empresário sobre o seu próximo passo daqui a alguns dias. Por enquanto, de acordo com o curitiba, a hora é de comemorar mais um triunfo sobre o compatriota.

A luta:

Mesmo com os dois combates prévios, o início do combate teve muito estudo. Depois de um volume baixo de golpes desferidos na primeira metade do round, os veteranos aceitaram a trocação franca, como nos velhos tempos. Em pé, 'Minotouro' conseguiu aplicar os melhores golpes, o que obrigou 'Shogun' a buscar a queda no final do assalto.

A segundo round continuou na mesma pegada, com ambos aceitando a troca de golpes franca, apesar do córner do curitibano tê-lo aconselhado a evitar este tipo de jogo. Novamente ameaçando uma queda, 'Shogun' acabou sendo derrubado e ficando por baixo. O assalto terminou equilibrado em pé e com boas ações por parte dos dois.

A etapa final foi marcada pelo equilíbrio na luta em pé, com vantagem no volume de golpes para o ex-campeão dos meio-pesados. Para garantir a vitória no round, 'Shogun' ainda levou o combate para o solo, onde aplicou bons socos no ground and pound.

Whittaker vence Till na luta principal

Na luta principal da noite, Robert Whittaker superou Darren Till por decisão unânime dos juízes após cinco rounds de batalha. O maior volume de golpes disparado pelo ex-campeão peso-médio (84 kg) do UFC foi fundamental para garantir a sua recuperação após vir de derrota para Israel Adesanya em outubro do ano passado, quando perdeu o título da categoria.

Com o resultado, o australiano se mantém no topo da categoria, onde pode conseguir uma chance de recuperar o cinturão dos médios em breve. Já Darren Till sofreu sua primeira derrota na divisão, após estrear com triunfo sobre Kelvin Gastelum.

A luta:

O combate iniciou com Till buscando o controle do centro do octógono para aproveitar a vantagem na envergadura. O round se desenrolou em sua totalidade na trocação, com ambos mostrando boa técnica, mas aparente vantagem para o inglês, que conseguiu um knockdown com uma cotovelada de encontro.

Já no segundo round foi Whittaker quem conseguiu um knockdown nos primeiros minutos. O australiano aproveitou para cair por cima do adversário e trabalhar no ground and pound.

Na terceira etapa, Till conseguiu retomar o controle do ritmo e da distância da luta. No entanto, o round ficou marcado mais pelas boas técnicas defensivas dos lutadores do que pelo volume de golpes aplicados.

O quarto período seguiu o mesmo panorama, com Whittaker soltando mais golpes e Till apostando na movimentação e precisão. O último assalto teve o mesmo padrão se repetindo em pé, mas terminou com o australiano conseguindo algumas quedas. Ao final, o volume de luta do ex-campeão garantiu a vitória na visão dos jurados.

Confira os resultados do UFC 'Ilha da Luta' (25 de julho):

Robert Whittaker venceu Darren Till por decisão unânime;
Maurício 'Shogun' venceu Rogério ''Minotouro' por decisão dividida;
Fabrício Werdum venceu Alexander Gustafsson por finalização;
Carla Esparza venceu Marina Rodriguez por decisão dividida;
Paul Craig venceu Gadzhimurad Antigulov por finalização;
Alex 'Cowboy' venceu Peter Sobotta por decisão unânime;
Khamzat Chimaev venceu Rhys McKee por nocaute técnico;
Francisco 'Massaranduba' venceu Jai Herbert por nocaute técnico;
Jesse Ronson venceu Nicolas Dalby por finalização;
Tom Aspinall venceu Jake Collier por nocaute técnico;
Movsar Evloev venceu Mike Grundy por decisão unânime;
Tanner Boser venceu Raphael 'Bebezão' por nocaute técnico;
Pannie Kianzad venceu Bethe Correia por decisão unânime;
Ramazan Emeev venceu Niklas Stolze por decisão unânime;
Nathaniel Wood venceu John Castañeda por decisão unânime.

MMA