PUBLICIDADE
Topo

MMA


Raulian Paiva relata ataques racistas após vitória na 'Ilha da Luta'

Raulian Paiva derrotou Zhalgas Zhumagulov no UFC 251 - Jeff Bottari/Zuffa LLC
Raulian Paiva derrotou Zhalgas Zhumagulov no UFC 251 Imagem: Jeff Bottari/Zuffa LLC

Ag. Fight

Ag. Fight

20/07/2020 15h53

No último dia 11, Raulian Paiva derrotou Zhalgas Zhumagulov, por decisão dos jurados, no UFC 251, em evento realizado na 'Ilha da Luta', em Abu Dhabi (EAU). No entanto, o brasileiro, após esse triunfo, tem lidado com a fúria de alguns torcedores do Cazaquistão, país do seu último rival e eles têm se excedido nas provocações. Nas redes sociais, o peso-mosca (57 kg) tem sofrido ofensas racistas e comentou essa questão.

Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag.Fight, o lutador afirmou que, apesar do tom ofensivo e criminoso que vem sendo atacado, ele não pretende tomar nenhuma ação judicial contra essas postagens nas redes sociais. O brasileiro voltou a dizer que venceu o combate e fez uma crítica aos seus 'haters'.

"Confesso que levei muito na esportiva e até hoje estão enchendo o saco, mas levo na esportiva e fico rindo dos comentários do povo lá do Cazaquistão. É vergonhoso não para mim, mas para o país deles, vergonhoso para meu adversário. Sei que ele não tem nada a ver com isso, mas é o povo dele que está fazendo. Isso não me atinge. Vim para cá, fiz meu trabalho e sai com a vitória", disse o lutador, antes de completar.

"Existem pessoas boas, ruins. Existe doido para tudo. O povo do Cazaquistão é mais doido ainda. Não tenho nada contra eles, não vou criticar o país, as pessoas. Respeito a opinião deles. Se não aceitam, não tem problema. Conquistei a vitória e todo mundo viu que ganhei", concluiu o número 12 do ranking da divisão.

Aos 24 anos, Raulian é uma das promessas do MMA nacional. O peso-mosca, que conquistou seu contrato com o UFC através do programa 'Contender Series', foi derrotado em suas duas primeiras apresentações na principal liga do mundo, mas se recuperou e agora soma dois triunfos consecutivos. Ao todo, o lutador natural do Amapá acumula 20 vitórias e três reveses em sua carreira.

MMA