PUBLICIDADE
Topo

MMA


ONE Championship adia eventos de abril em Cingapura por conta do COVID-19

Ag. Fight

06/04/2020 13h34

A pandemia do novo coronavírus afetou o cronograma de mais um importante evento de MMA. No último domingo (5), Chatri Sityodtong, CEO do ONE Championship, anunciou - através de uma publicação em sua conta oficial no 'Facebook' (veja abaixo ou clique aqui) - que os dois próximos shows da organização, previamente agendados para acontecer neste mês de abril, em Cingapura, foram adiados em razão das medidas de prevenção contra a propagação do COVID-19 adotadas pelas autoridades.

Os shows, que estavam marcados para o dia 17 e 24 de abril, seriam realizados com os portões fechados, sem a presença do público, como forma de se adequar aos tempos atuais. No entanto, o bloqueio parcial decretado pelo governo de Cingapura, que autoriza apenas estabelecimentos essenciais a se manterem abertos, além do fechamento das fronteiras imposto em diversos países do mundo, de onde sairiam alguns dos atletas para competir no ONE, levaram a entidade a decidir pelo adiamento dos eventos.

"Infelizmente, o ONE Championship vai ter que adiar seus eventos a portas fechadas, sem público, de abril, em razão das novas restrições do COVID-19. Para extinguir o recente crescimento do coronavírus, o governo de Cingapura sabiamente ordenou um bloqueio parcial do país, com o qual, de amanhã (7) em diante, apenas serviços essenciais (como comida, assistência médica e transporte) são permitidos a operar. Além disso, grandes países (China, Tailândia, Cingapura, Austrália, Rússia, Índia, Vietnam, Japão, etc) fecharam temporariamente suas fronteiras", escreveu o CEO do ONE Championship, antes de continuar.

"Nós estamos vivendo o mais extraordinário dos tempos. A boa notícia é que esse pequeno período de restrições vai, sem dúvidas, diminuir o coronavírus, e achatar a curva. Para ser claro, no entanto, isso precisa que todos nós trabalhemos juntos com vigilância. A coisa mais importante que podemos fazer como indivíduos é seguir as ordens rigorosas de nossos respectivos governos e praticar o distanciamento social, boa higiene, e o trabalho remoto. O vírus não pode se espalhar se nós todos ficarmos em casa. É realmente tão simples quanto isso. Vamos juntar nossas mãos nessa luta e permanecer unidos como ONE", concluiu Chatri Sityodtong.

De acordo com o último relatório divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), o número de infectados pelo COVID-19 no mundo já ultrapassou a marca de 1,1 milhões. Além disso, já foram confirmadas cerca de 62.700 mortes provocadas pelo novo coronavírus.

MMA