PUBLICIDADE
Topo

MMA


MMA

Amanda Nunes domina rival no chão e vence por pontos no UFC 245

Amanda Nunes leva Germaine de Ranamie para o solo em luta no UFC 245 - Steve Marcus/Getty Images/AFP
Amanda Nunes leva Germaine de Ranamie para o solo em luta no UFC 245 Imagem: Steve Marcus/Getty Images/AFP

Diego Ribas, em Las Vegas (EUA)

Ag. Fight

15/12/2019 02h08

Dona de dois cinturões do UFC, Amanda Nunes entrou no octógono neste sábado (14) em Las Vegas (EUA) para encarar uma velha conhecida —multicampeã de kickboxing, a holandesa Germaine de Randamie já havia sido derrotada por Amanda em 2013.

Agora, anos mais tarde, ela conquistou o direito de enfrentar a 'Leoa' mais uma vez. Mas mesmo com o título dos pesos-galos (61 kg) em jogo, o que se viu foi um novo domínio da brasileira, que manteve o cinturão por decisão unânime dos jurados.

Mas, para isso, a 'Leoa' teve de sofrer. Depois de passear no primeiro round, a brasileira caiu de rendimento, dando a entender que gastou energia demais na etapa inicial e não dosou da forma como deveria, principalmente quando vencia fácil e castigava a holandesa no ground and pound.

Dessa forma, após alguns sustos, Amanda seguiu a estratégia traçada e tratou de derrubar Germaine em todos os rounds, levando a pior em apenas uma etapa. Sem a agressividade e o nocaute de costume, parte da plateia que lotou o ginásio em Las Vegas (EUA) reclamou do ritmo mais lento adotado pela campeã.

"Eu quis mostrar algo novo, quis mostrar que eu tinha jiu-jitsu também. Treinamos de tudo na academia para estar pronta. Provei que posso fazer cinco rounds", disse Amanda após anotar sua décima vitória seguida no UFC.

A Luta

Assim que o gongo indicou o início do combate e as atletas se cumprimentaram no centro do cage, Amanda adotou postura agressiva e dominou por completo as ações.

O primeiro round foi um verdadeiro atropelo da brasileira, que foi melhor em pé, onde acertou alguns cruzados, e no chão, para onde levou a rival em três oportunidades para castigar com seu ground and pound seguido de tentativas de finalização. Superioridade ampla: Amanda 10 x 8 Germaine.

Já na segunda etapa, com muito menos pressão, a 'Leoa' foi mais cautelosa e chegou a receber jabs e diretos da oponente, que fazia uso de sua vantajosa envergadura para golpear da longa distância.

Mas, ciente da desvantagem momentânea, a campeã voltou a quedar. Desta vez, no entanto, sem energia para impor diversos ataques, o que abriu brecha para o árbitro pedir que ambas levantassem. E em pé, Amanda não levava mais vantagem. Chutes, cotoveladas e joelhadas a obrigaram a derrubar Germaine mais uma vez. Nada, porém, que abalasse a vantagem parcial da holandesa. Amanda 19 x 18 Germaine.

O terceiro assalto começou de forma dramática, quando Amanda claramente cansada e com tempo de reação menor passou a andar para trás esperando uma chance de quedar a holandesa.

Depois de um minuto de calma, a Leoa conseguiu alcançar sua meta e passou a trabalhar por uma passagem de guarda. Por cima, mesmo ofegante, a baiana garantiu nova vantagem parcial com cotoveladas e overhands que pareceram incomodar a desafiante. Amanda 29 x 27.

No quarto round, Amanda não demorou em colocar para baixo, cenário mais confortável e de onde sua faixa-preta de jiu-jitsu a colocava em situação favorável. No entanto, após o domínio inicial, um triângulo aplicada pela rival quase coloca tudo a perder. Raçuda, a atleta da America Top Team, escapou, levantou e logo derrubou a oponente mais uma vez, para garantir mais um ponto de vantagem. 39 x 36.

No quinto e último assalto, outra queda aplicada nos instantes iniciais levou Amanda Nunes a trabalhar seu groung and pound sem muita efetividade, mas com dinâmica suficiente para manter a disputa no solo, garantindo assim sua quinta defesa de título bem-sucedida. Amanda 49 x 45.

Confira os resultados finais do UFC 245:

MMA