PUBLICIDADE
Topo

MMA


MMA

Jon Jones se irrita com perguntas e ironiza novo caso de doping

Jon Jones cumprimenta Alexander Gustafsson após encará-lo em encarada antes do UFC 232 - Diego Ribas/Ag Fight
Jon Jones cumprimenta Alexander Gustafsson após encará-lo em encarada antes do UFC 232 Imagem: Diego Ribas/Ag Fight

Diego Ribas, em Inglewood (EUA)

27/12/2018 21h35

Ex-campeão dos meio-pesados (93 kg) do UFC, Jon Jones foi o grande assunto da coletiva de imprensa realizada nesta quinta-feira (27), em Inglewood (EUA). Flagrado em um novo exame antidoping realizado no início de dezembro, o americano foi liberado para competir após a USADA (agência antidoping americana) garantir que a quantidade mínima do esteroide turinabol era apenas um resquício no corpo do atleta de uma ingestão de 2017. E essa postura incomodou seu rival Alexander Gustafsson.

Incomodado com a confusão em torno do exame, que culminou com a transferência de última hora do card do UFC 232 de Las Vegas para um município próximo de Los Angeles, o atleta sueco foi direto ao responder a um jornalista e dizer que, na sua opinião, Jones não passa de "um trapaceiro". E assim como fez após cumprir a primeira de suas duas suspensões por flagras em testes antidoping, Jon Jones ironizou a polêmica.

"Então eu coloquei um picograma no meu corpo e isso me fez o melhor? É bom que você acredite que um picograma pode me fazer mais confiante. Estou feliz que você acredita nisso", provocou, em uma sequência que se repetiu em diversas ocasiões ao longo da conversa com os jornalistas.

Como Jones já foi suspenso e punido em duas outras ocasiões, uma terceira condenação, logo no momento de seu retorno ao octógono, colocaria uma mancha impossível de ser apagada em seu legado. E, talvez ciente deste peso, o atleta pareceu incomodado ao ter que repetir tantas vezes que a quantidade da substância encontrada em seu corpo era irrisória.

"Basicamente, a situação é maluca. Entendo que tem fãs que vêm de vários lugares aqui. Quero fazer da maneira mais correta possível. Pessoas investem dinheiro, e é sobre os fãs no fim das contas", tentou amenizar. "O que eu posso fazer é esperar a USADA e a VADA continuarem a entender o que aconteceu no meu corpo. Continuar a fazer as coisas certas e focar no que posso controlar".

No entanto, ao ser questionado por uma jornalista sobre seu nome ser seguidamente envolvido com casos de uso de substâncias ilegais, Jones perdeu a cabeça e passou a ridicularizar suas perguntas. "Quem é você? Você é jornalista? Péssimo jornalismo", ironizou, antes de chegar a pedir para aos fãs vaiarem a profissional.

Presidente do UFC e mestre de cerimônias da coletiva, Dana White preferiu jogar panos quentes nas polêmicas. Sempre que questionado sobre o novo flagra em Jon Jones, o cartola pedia para que as perguntas fossem feitas para Jeffrey John Novitzky, vice-presidente de saúde e performance dos atletas. No entanto, ele não estava presente.

Por fim, para se autoproclamar vencedor do confronto, Jones, logo após a encarada com o rival sueco, tomou o cinturão das mãos de Dana White e acenou para os fãs, que aplaudiram o gesto do ex-campeão.

MMA