PUBLICIDADE
Topo

MMA


MMA

Sheymon busca sequência no UFC e minimiza presença em card estrelado

Sheymon Moraes comemora vitória sobre Matt Sayles no UFC 227 - Dan Wainer/Ag Fight
Sheymon Moraes comemora vitória sobre Matt Sayles no UFC 227 Imagem: Dan Wainer/Ag Fight

Fábio Oberlaender, no Rio de Janeiro (RJ)

Ag. Fight

29/10/2018 06h00

Ainda em busca de uma boa sequência, Sheymon Moraes lutará no estrelado UFC 230, no próximo sábado (3), em Nova York (EUA). Mas ele garante não se importar de estar presente no mesmo card em que Daniel Cormier colocará o cinturão dos pesos-pesados em jogo contra Derrick Lewis. Embora disputas como essa, geralmente, atraiam mais destaque e interesse popular, para o lutador carioca o evento representará "apenas mais uma noite de trabalho".

Em geral, atletas que iniciam a ascensão no Ultimate preferem fazer parte de eventos numerados, já que as grandes lutas que 'puxam' a audiência no pay-per-view também costumam atrair mais visibilidade para todos os presentes. Porém, em entrevista à Ag. Fight, Sheymon destacou que está focado apenas em vencer o seu combate contra o americano Julio Arce e, assim, alcançar a segunda vitória consecutiva no UFC. Deste modo, ele minimizou a presença de Cormier e Lewis na arena do 'Madison Square Garden'.

"Para mim, não faz diferença quem estará presente ou não no combate principal. Eu foco na minha luta, em vencer a minha luta. Não passa de ser apenas mais uma noite de trabalho", contou o peso-pena (66 kg) brasileiro do UFC.

Antes de triunfar sobre Matt Sayles em seu último desafio, Sheymon estreou na organização com derrota para Zabit Magomedsharipov, que está invicto na companhia, com quatro vitórias consecutivas. Durante a entrevista, Moraes apontou que a alta envergadura de seu algoz - que tem 1,85m de altura - favorece-o na categoria dos penas e apostou que o lutador russo detém capacidade para alcançar o topo da divisão.

"Ele é bastante alto para categoria , é um atleta muito talentoso. Tem potencial para ser o campeão da categoria, mas, no futuro, eu vou querer lutar contra ele novamente", projetou Sheymon, em conversa com a Ag. Fight.

Sheymon contou ainda que as coisas melhoraram após a sua primeira vitória no UFC, e que hoje mora com o filho em um apartamento que alugou após se mudar da academia onde vivia provisoriamente em Los Angeles (EUA), cidade em que reside há cinco anos. E, quando questionado sobre o seu próximo desafio no Ultimate, o lutador brasileiro elogiou características do seu oponente, Julio Arce, mas ressaltou que se preparou bem durante os treinamentos na cidade californiana.

" É um atleta completo, com bom preparo físico. Mas nunca escolhi adversário, luto contra qualquer um. Chega um nível em que não tem essa de luta favorável ou não. Vencerá sempre o melhor preparado para aquele momento e com a cabeça melhor. Fiz um ótimo camp de treino e vou chegar preparado para tudo", concluiu.

Hoje com 28 anos, Sheymon Moraes é natural de São Gonçalo, mas começou a desenvolver a habilidade para a luta na equipe 'Niterói Muay Thai', já que viveu desde criança no município niteroiense. Agora membro da academia americana 'Black House', ele acumulou, até o momento, dez vitórias e apenas duas derrotas como lutador profissional de MMA - o mesmo número de reveses do seu adversário no UFC Nova York que, um ano mais velho, soma 15 triunfos no cartel.

MMA