PUBLICIDADE
Topo

MMA


MMA

Jones recebe 15 meses de suspensão e está livre para competir no UFC NY

Jon Jones - Sean M. Haffey/Getty Images
Jon Jones Imagem: Sean M. Haffey/Getty Images

Ag. Fight

19/09/2018 21h36

Flagrado em um exame antidoping em julho de 2017, Jon Jones recebeu nesta quarta-feira (19) a punição oficial de 15 meses. A suspensão, no entanto, é retroativa ao dia da coleta do exame. Ou seja, no próximo dia 28 de outubro o ex-campeão dos meio-pesados (93 kg) estará apto a competir.

A notícia foi divulgada pelo site oficial da USADA (Agência Americana Antidoping), que atrelou a punição ao flagra em um exame surpresa pelo uso de Turinabol, um esteroide anabólico conhecido por ajudar na produção de massa magra e estimular a produção de testosterona no corpo do atleta.

O caso foi julgado por um escritório de arbitragem que chegou à conclusão de que Jones não usou nenhuma substância de forma intencional. Desta forma, sua pena foi menor do que os quatro anos de punição máxima.

"A arbitragem independente achou que Jon Jones não se dopou de forma intencional neste caso, e enquanto nós pensamos que 18 meses seriam uma punição apropriada devido a outras circunstâncias, nós respeitamos a decisão da arbitragem e acreditamos que a Justiça foi feita", afirmou Travis T. Tygart, CEO da USADA, no documento.

Curiosamente, o card do UFC Nova York está agendado para o dia 3 de novembro, e caso o atleta tenha se mantido em forma, ele poderia assumir a vaga do evento principal da noite, que ainda está em aberta. No entanto, vale lembrar que, por ser uma edição numerada, o evento precisa ser liderado por uma disputa de título, e o campeão da categoria é, justamente, Daniel Cormier.

Arquirrivais, os atletas foram escalados para se enfrentarem em diversas ocasiões e chegaram a medir forças em duas elas. Na primeira, em 2015, Jones venceu por pontos. Na revanche, em 2017, novo triunfo de 'Bones', desta vez por nocaute. O resultado, porém, acabou anulado justamente pelo resultado no exame.

MMA