PUBLICIDADE
Topo

MMA


MMA

Gustafsson lamenta doping de Jon Jones, mas garante: "Não me surpreende"

Alexander Gustafsson venceu Glover Teixeira no UFC Estocolmo - AP
Alexander Gustafsson venceu Glover Teixeira no UFC Estocolmo Imagem: AP

Ag. Fight

24/08/2017 10h51

Pouco a pouco a comunidade do MMA vai assimilando o golpe de ter um de seus principais atletas da história novamente envolvido em um caso de doping. Jon Jones foi flagrado um dia antes do UFC 214, quando reconquistou o cinturão dos meio-pesados (93 kg) ao nocautear Daniel Cormier na luta principal do evento.

E agora quem se manifestou sobre o caso foi um velho conhecido de Bones. Alexander Gustafsson fez um dos combates mais difíceis da carreira do norte-americano e emitiu um comunicado ao site ‘MMABetz.se’ onde lamenta muito o novo envolvimento do seu antigo rival com o doping. Na visão do sueco, este caso não faz mal apenas ao atleta, mas também a todo o esporte.

“Nós vamos aguardar e ver o que a contraprova diz. Deve provar a verdade. É uma pena para todo o esporte, me sinto mal pelo DC, que perdeu seu cinturão contra ele. Me sinto mal pelos fãs dele. É triste para mim também, se isso for verdade. Se existia alguém que eu estava procurando enfrentar era ele. A revanche daquela luta era o que eu queria. Estou surpreso? Não, nada naquele cara me surpreende mais. Mas não quero o julgar ainda, não até nós sabermos tudo. Mas se for verdade, então seria melhor para ele deixar o esporte”, afirmou o número 2 do ranking.

Aos 30 anos, Gustafsson possui um cartel com 18 vitórias e quatro derrotas como profissional de MMA. Ele vem de triunfo diante de Glover Teixeira e sonhava com a possibilidade de encarar novamente Jon Jones. O Ultimate ainda vai aguardar a contraprova para decidir o futuro de Bones, mas a tendência é que o americano perca o cinturão e seja suspenso por até quatro anos.

MMA