PUBLICIDADE
Topo

Valor de mercado de Neymar, Mbappé e Messi cai mais de 20%, segundo estudo

Neymar, Lionel Messi e Mbappé tiveram redução em valor de mercado - Dylan Martinez
Neymar, Lionel Messi e Mbappé tiveram redução em valor de mercado Imagem: Dylan Martinez

06/05/2020 10h41

Londres, 6 Mai 2020 (AFP) - A crise econômica causada pela pandemia do coronavírus levará a uma queda no valor de mercado do passe dos jogadores de futebol, que poderá superar os 20% em atletas de ponta como Neymar, Lionel Messi ou Kylian Mbappé, informou nesta quarta-feira (6) um estudo da consultora KPMG.

"A crise do coronavírus terá certamente um impacto no valor dos jogadores (...) As obrigações financeiras resultarão provavelmente em uma queda no número de transferências e também nos valores", em benefício dos empréstimos ou das trocas de jogadores, escreveu a KPMG.

A consultora avaliou a perda de valor de mercado de mais de 4.000 jogadores que disputam os dez principais campeonatos europeus: Premier League e Championship (2ª divisão) inglesas, Espanha, Alemanha, Itália, França, Holanda, Bélgica, Turquia e Portugal.

O estudo revela uma perda média de 20% no valor de mercado dos vinte jogadores mais caros em caso de suspensão definitiva da atual temporada, ou de 13% se as competições puderem ser concluídas.

Com respectivamente 21,5% e 21,7% de queda no valor de mercado devido à suspensão definitiva da Ligue 1 francesa, Mbappé e Neymar, os dois jogadores mais caros da Europa, estão um pouco acima da média.

- Mbappé, Neymar e Messi -O passe do atacante francês está avaliado entre 177 e 188 milhões de euros, contra os 225 milhões de euros que a KMPG estimava em fevereiro, enquanto que Neymar já não valeria mais 175 milhões de euros, mas sim entre 137 e 149 milhões.

Lionel Messi (Barcelona), que fará 33 anos em junho, perderia entre 23,2% e 27,5% de seu valor de mercado (para 127-134 milhões de euros). O belga Eden Hazard (Real Madrid) valeria entre 95 e 101 milhões de euros, uma queda de 25,5% a 29,8% em relação aos 138 milhões de euros que valia em fevereiro.

Já o inglês Raheem Sterling (Manchester City) só perderia entre 10,5% a 13,8% de valor de mercado, o que faria seu passe custar de 129 a 134 milhões de euros e o tornaria o terceiro jogador mais caro da Europa.

Seu compatriota Jadon Sancho (Borussia Dortmund), de 20 anos, valeria entre 121 e 127 milhões de euros, uma queda de 8,5% a 13,4% no valor de mercado em relação a três meses atrás.

A nível de clubes, o Manchester City apresenta o elenco mais valioso da Europa, enquanto Barcelona (entre 20,5% e 28,9%), Real Madrid (19,1% e 27,2%) e Chelsea (19% e 27%) são os clubes que sofreriam a maior desvalorização de seus plantéis.

Barcelona