PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV

O que a Fórmula 1 na Band tem a ver com a atriz Adriana Esteves?

Adriana Esteves apresentou o programa "Evidência" na Band em 1988, quando tinha 17 para 18 anos - Acervo pessoal/João Mendes/Memória Motor
Adriana Esteves apresentou o programa "Evidência" na Band em 1988, quando tinha 17 para 18 anos Imagem: Acervo pessoal/João Mendes/Memória Motor

Gabriel Carneiro

Do UOL, em São Paulo

01/06/2021 04h00

Depois de mais de 40 anos sendo transmitida na Globo, a Fórmula 1 passou neste ano à Band, que tem conseguido boa audiência. Mas a história que liga o esporte à emissora não é de hoje e conta até com alguns episódios que ficaram esquecidos no tempo. Um deles tem a ver com a atriz Adriana Esteves.

Entre as principais estrelas da Globo, a intérprete das personagens Carminha ("Avenida Brasil"), Lola ("Kubanacan") e mais recentemente Thelma ("Amor de Mãe") estreou na TV no fim dos anos 80. E foi na Band, como apresentadora de dois programas chamados "Evidência" e "Fórmula 1".

"Foi feita uma seleção com umas 30 meninas e ganhou a Adriana Esteves. Acho que ela tinha 18 anos e já falava bem, se expressava bem, fotografava bem. Lembro que ela já fazia catálogos de produtos de moda, comerciais, e só podia ser ela", relembra João Mendes, produtor dos programas que lançaram a atriz na TV.

A Band sempre teve afinidade às competições de velocidade e chegou a transmitir a Fórmula 1 em 1980 — foi a primeira rede de TV a exibir toda a temporada, porque até então, antes de chegar à Globo, as transmissões eram irregulares. O "Fórmula 1" estreou em 1988 e revisitou essa tradição. Logo depois foi lançado o "Evidência", com mais alcance e temáticas.

Adriana Esteves - João Miguel Júnior/Globo - João Miguel Júnior/Globo
Adriana Esteves como Thelma ao lado de Regina Casé (Lurdes) em seu papel mais recente na TV
Imagem: João Miguel Júnior/Globo

"Virou um programa de variedades exibido às sextas-feiras com agenda para dizer o que rolaria no fim de semana. Falava de competições de automobilismo, mas também shows de música com o rock Brasil bombando, exposições de arte. Era uma agenda e ela comandou por mais de seis meses", conta o produtor.

João Mendes é jornalista desde 1977 e começou pouco depois a produzir programas independentes para a TV. Ele captava imagens, definia roteiros e vendia os programas já prontos para as emissoras, que decidiam o encaixe na grade de programação. O "Bike Show", exibido por Record e Band, foi tão sucesso que será assunto de um livro em breve. Já o "Evidência" ficou pouco tempo no ar, mas serviu para sua apresentadora despertar a atenção da maior emissora do país.

O Boninho [José Bonifácio Brasil de Oliveira, hoje diretor de Gênero de Variedades da Globo] a viu no ar, achou interessante, graciosa, bonitinha e safa, marcou um almoço com ela e levou para a Globo. Eu tinha ido fazer uma gravação nos Estados Unidos e quando voltei ela pediu para falar comigo. Sentou na minha sala e disse que tinha uma notícia triste. Eu comecei a rir. 'Você está rindo?', ela perguntou. Eu disse: 'Adriana, te contratei para pagar salário mínimo e dar roupa da Cantão e tênis da Redley sabendo que esse programa seria uma vitrine. Eu estou feliz que você tenha sido vista."

Boninho e o produtor Alexandre Lannes levaram Adriana Esteves para apresentar um quadro chamado "Controle Remoto" dentro do programa "Domingão do Faustão", que estreou em março de 1989 — curiosamente, depois da transmissão de um GP de Fórmula 1. Ela conduzia o quadro junto com o ator Cássio Scapin [o Nino de "Castelo Rá-Tim-Bum"], mas durou pouquíssimo.

Adriana - Acervo pessoal/João Mendes/Memória Motor - Acervo pessoal/João Mendes/Memória Motor
Os atores Vladimir Brichta e Adriana Esteves ao lado do jornalista João Mendes, em 2021
Imagem: Acervo pessoal/João Mendes/Memória Motor

Em 1989 mesmo ela foi convidada pelo diretor Ricardo Waddington para fazer um teste para a novela "Top Model", passou, viveu a personagem Tininha e desde então não largou mais a profissão.

"Tanto tempo e tanto sucesso depois e ela continua com muita humildade. Fui à festa de lançamento da novela 'Avenida Brasil' e conversamos, de vez em quando trocamos mensagens e ela até deu um depoimento para meu livro. Tenho orgulho de contar essa história", diz João Mendes, que hoje conduz o portal "Memória Motor" e escreve textos para jornais, principalmente do Rio.

Adriana Esteves, segundo sua empresária e amiga Naná Karabachian, "está totalmente dedicada a compromissos pessoais com a família" e por isso não quis relembrar a época em que seu nome era (inusitadamente) ligado à Band e à Fórmula 1. Velhos tempos.

UOL Esporte vê TV