PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV

Globo planeja desconto de 40% para recuperar assinantes do Premiere

Torcedores do Flamengo comemoram título do Brasileirão em 24 de novembro de 2019 - Miguel Schincariol/Getty Images
Torcedores do Flamengo comemoram título do Brasileirão em 24 de novembro de 2019 Imagem: Miguel Schincariol/Getty Images

Gabriel Vaquer

Colaboração para o UOL, em Aracaju

10/07/2020 04h00

Com os campeonatos estaduais voltando e a primeira rodada do Campeonato Brasileiro marcada para o dia 9 de agosto, a Globo já tem um plano para recuperar o Premiere, seu serviço de pay-per-view do futebol. A emissora apostará numa forte campanha de marketing na TV e internet e, principalmente, promoções com preços mais em conta. A ideia é dar descontos de até 40%.

Segundo apurou a reportagem do UOL Esporte, o movimento inicial seria oferecer o serviço Premiere Play, de streaming dos jogos, a preços mais baixos para quem assinar o serviço até o final do Campeonato Brasileiro, em fevereiro do ano que vem. Ainda não se tem uma confirmação do valor que será oferecido, mas a sugestão é de R$ 49,90, 30 reais a menos do que a assinatura normal.

A escolha do Premiere Play é estratégica: enquanto o canal Premiere precisa ser comercializado em conjunto com as operadoras de TV a cabo, o Play, como serviço de streaming, tem venda direta.

A estratégia de grandes descontos é a mesma do canal Combate, o serviço pay-per-view de lutas da Globo. E já tem dado certo, com um número importante de pessoas retornando ao serviço depois do grande número de cancelamentos por causa da pandemia do novo coronavírus.

Descontos para novas assinaturas de quem compra via operadoras de TV paga também está sendo discutido. Esse produto ainda é o responsável pelos maiores números de contratantes do Premiere. Negociações nesse sentido já existem com a Claro/Net, a maior operadora de TV paga no país, mas tudo depende de acertos por remuneração.

A expectativa da própria Globo é que, se não chegar no mesmo patamar de consumidores pré-pandemia (algo em torno de 1,8 milhão de assinantes), o Premiere consiga ter uma subida significativa. Estipula-se algo na casa dos 300 e 400 mil novos assinantes, recuperando praticamente todos os clientes que deixaram de ter o pay-per-view devido ao cancelamento dos torneios de futebol.

Desde o início da pandemia, em março, mais de 450 mil clientes cancelaram o Premiere via operadoras de TV paga e Premiere Play. A Globo já sabia que o número seria alto porque entende que o serviço depende de eventos ao vivo do futebol brasileiro. Mesmo com a grande derrocada, uma base interessante ainda tornou o prejuízo administrável.

Muita gente não cancelou o serviço devido ao sistema que distribui dinheiro aos clubes, adotado em 2019. Desde então, os valores são distribuídos através de um cadastro feito no ato da assinatura, quando o torcedor declara seu time do coração. Quando mais cadastros um clube tiver, com mais dinheiro do Premiere ele fica.

UOL Esporte vê TV