PUBLICIDADE
Topo

Galvão Bueno confunde vencedora dos 100m rasos feminino

Galvão Bueno durante a transmissão de Brasil e Arábia Saudita nas Olimpíadas de Tóquio - Transmissão
Galvão Bueno durante a transmissão de Brasil e Arábia Saudita nas Olimpíadas de Tóquio Imagem: Transmissão

Colaboração para o UOL, em São Paulo (SP)

31/07/2021 10h36Atualizada em 31/07/2021 12h04

Galvão Bueno, da Rede Globo, narrou hoje a final dos 100 metros rasos feminino nas Olimpíadas de Tóquio e acabou se confundindo com o pódio, composto por três jamaicanas.

Quem venceu a competição e bateu o recorde olímpico foi Elaine Thompson, da raia quatro, com Shelly-Ann Fraser-Pryce, da raia cinco, na segunda colocação, e fechando o pódio Shericka Jackson, todas jamaicanas.

"Quem ganha é Shericka Jackson, a raia número sete da Jamaica enlouqueceu, talvez não acreditasse! Em segundo ficou a Fraser-Pryce, que não conseguiu o tricampeonato. Ela conseguiu o recorde olímpico, vai à loucura. E aí a decepção da Fraser-Pryce, a Elaine Thompson não tem essa decepção, largou bem, largou na ponta, mas ela na hora da velocidade, no segundo estágio, perdeu ali", narrou Galvão.

A prova foi, desde o começo, dominada por Elaine Thompson e Shelly-Ann Frase-Pryce, que se destacaram com uma arrancada forte. Shericka Jackson não largou tão bem, mas conseguiu fazer uma boa corrida de recuperação com passadas largas e um ritmo intenso na metade final da prova, já as outras atletas da bateria, não conseguiram acompanhar o ritmo das jamaicanas e ficaram para trás nos últimos metros.

Vale reforçar que a campeã olímpica é Elaine Thompson, que registrou o tempo 10s61, com Shelly-Ann Fraser-Pryce ficando em segundo após bater 10s74 e Shericka Jackson fechando em terceiro com 10s76.

Pedido de desculpas

Depois da transmissão, Galvão usou o seu Twitter para assumir o erro e se desculpar com os telespectadores.

"Quero fazer um pedido de desculpas, eu cometi um erro. Na transmissão da final dos 100m rasos feminino, eu tava muito focado na bicampeã [Fraser-Pryce], que estava tentando a terceira medalha de ouro", iniciou ele em vídeo

"Três jamaicanas chegaram e eu confundi o nome das duas: da que chegou em 1° [Elaine Thompson] e da que chegou em 3° [Shericka Jackson]. Depois corrigi, mas confundi. Errei. Se errei, estou pedindo desculpas", prosseguiu Galvão, antes de destacar a madrugada olímpica.

Assista ao vídeo:

No clima olímpico!

Galvão Bueno, narrador principal da Globo, tem atuado em diversas modalidades e vivido intensamente o clima olímpico, até em sua casa e, como sempre, é um dos assuntos mais comentados entre os brasileiros.

Fato é que Galvão tem protagonizado momentos ótimos e engraçados durante a cobertura das Olimpíadas, como quando ele deu a medalha de prata da ginástica para Rebeca Andrade antes dos juízes ou quando admitiu estar nervoso após confundir Andressinha com Vanessinha.As suas tradicionais 'cornetadas' na arbitragem, agora, apareceram até no surfe.

Tudo isso sendo levado sempre com muito bom humor e, em tempos de pandemia, longe dos estádios e arenas que Galvão está acostumado, mostrando um pouco como é Galvão Bueno nos bastidores das narrações dele.