PUBLICIDADE
Topo

Thompson vence e bate recorde olímpico nos 100m rasos; Jamaica domina pódio

Elaine Thompson vence os 100m feminino na Rio 2016 - Ian Walton/Getty Images
Elaine Thompson vence os 100m feminino na Rio 2016 Imagem: Ian Walton/Getty Images

Caio Blois

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

31/07/2021 09h59

A Jamaica dominou a final dos 100 metros rasos feminino nas Olimpíadas de Tóquio. Na final disputada na manhã deste sábado (31), Elaine Thompson-Herah conquistou a medalha de ouro e ainda quebrou o recorde olímpico com o tempo de 10s61. A jamaicana, que já havia vencido a prova na Rio-2016, garantiu o bicampeonato e manteve-se no posto de mulher mais rápida do mundo. O recorde olímpico era de 10s62, conquistado pela americana Florence Griffith-Joyner, em 1988, nas Olimpíadas de Seul.

A prova foi muito disputada, com Shelly-Ann Fraser-Pryce, bicampeã olímpica e líder do ranking mundial em 2021, liderando o início da prova, até que Thompson a ultrapassou e conseguiu uma vitória espetacular. Shelly-Ann ficou com a prata (10s74) e o bronze foi de Shericka Jackson (10s76, recorde pessoal). Domínio jamaicano na velocidade feminina.

"Meu peito dói de tanto que gritei. Estou muito feliz, passei por muita coisa. Estou sem palavras. Sou grata por conseguir me preparar bem e vir aqui defender meu título. Sabia que poderia bater esse recorde. Passei por altos e baixos por causa das lesões, mas Deus me ajudou. Mantive a fé todo esse tempo", declarou Thompson-Herah.

Nas Olimpíadas de 2016 no Rio de Janeiro, Elaine derrotou Shelly-Ann — que ficou com o ouro em Pequim-2008 e em Londres-2012 — com o tempo de 10s71. Cinco anos depois, Thompson-Herah faz a segunda melhor marca da história da prova. A primeira também é de Flo-Jo: 10s49, considerado inalcançável por muitos.

Se viu escapar sua terceira medalha de ouro na prova, Shelly-Ann Fraser-Pryce fez história do mesmo jeito. Além das vitórias em Pequim e Londres, a jamaicana foi bronze em 2016, no Rio de Janeiro, e agora conquistou sua quarta medalha olímpica na prova mais rápida do atletismo, um recorde.

Suecos dominam o lançamento do disco

No lançamento do disco masculino, os "vikings" fizeram a festa para a Suécia. Daniel Stahl confirmou o favoritismo e levou o ouro, com um lançamento de 68,90m na final deste sábado. Também sueco, Simon Pettersson ficou com a prata, com 67,39m. A dobradinha no pódio teve a companhia do austríaco Lukas Weisshaidinger, com 67,07m.

Polônia vence o revezamento misto

Na estreia do revezamento 4x400m rasos misto em Olimpíadas, a Polônia faturou o ouro, desbancando os favoritos. Os poloneses Karol Zalewski, Natalia Kaczmarek, Justyna Swiety-Erseetic e Katetan Duszynski completaram a prova em 3min09s87.

A disputa pela prata foi acirrada, e quem levou foi a República Dominicana. Com 2min10s21, os dominicanos Anabel Medina, Marileidy Paulino, Lidio Andrés Feliz e Alexander Ogando superaram os Estados Unidos por um centésimo de segundo.