PUBLICIDADE
Topo

Na semi dos 400m, Alison dos Santos dança e diz seguir os passos de Rayssa

Alison dos Santos após se classificar para a semi dos 400m com barreiras no Jogos Olímpicos de Tóquio - REUTERS/Lucy Nicholson
Alison dos Santos após se classificar para a semi dos 400m com barreiras no Jogos Olímpicos de Tóquio Imagem: REUTERS/Lucy Nicholson

Colaboração para o UOL, em São Paulo

30/07/2021 00h23

Descontraído após avançar às semifinais do 400m com barreiras dos Jogos Olímpicos de Tóquio, o brasileiro Alison do Santos, que foi flagrado pelas câmeras da transmissão de TV cantando e dançando ao chegar ao Estádio Olímpico, contou que estava escutando a música "Chama o Teu Vulgo Malvadão", do MC Reizin, naquele momento. A música ficou ainda mais conhecida após a skatista Rayssa Leal fazer a sua "dancinha" durante sua apresentação nos Jogos.

"Ela está fazendo escola. [Estou] seguindo os passos dela, que é um ídolo para a gente", elogiou o atleta brasileiro em entrevista ao SporTV.

Aos 21 anos, Alison, também conhecido como Piu, fez o tempo de 48s42 na primeira bateria classificatória para as semifinais. Ele contou que para se apresentar bem nas disputas gosta de ter momentos de descontração antes de ir à pista.

"É muito bom ter esse momento no aquecimento, descontração, levar a prova mais leve, sabe? Quanto mais leve você tá, mais rápido você corre. Tem que aquecer, para passar a barreira", disse.

Alison dos Santos é uma das esperanças de medalha para o Brasil no atletismo. Ele espera melhorar sua marca pessoal durante as Olimpíadas de Tóquio e, assim, brigar firme pelo lugar mais alto do pódio.

"É uma prova muito forte, com grandes concorrentes, todo mundo está bem", opinou sobre conseguir correr abaixo dos 48s. Em julho, o brasileiro fechou a prova com a marca de 47s34, na Diamond League, em Estocolmo. "O nível técnico vai ser altíssimo. Essa competição é perfeita para isso".

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do que informava o título original, Alison se classificou para a semifinal olímpica. O erro foi corrigido