PUBLICIDADE
Topo

Ítalo foge à regra e também se arrisca em ondas gigantes; veja vídeos

Ondas na praia de Tsurigasaki chegaram a quase 3 metros, mas Ítalo já surfou muito maiores - Jonne Roriz/Jonne Roriz/COB
Ondas na praia de Tsurigasaki chegaram a quase 3 metros, mas Ítalo já surfou muito maiores Imagem: Jonne Roriz/Jonne Roriz/COB

Marcello De Vico

Colaboração para o UOL, em Santos (SP)

27/07/2021 18h17

Não é tão comum ver surfistas que fazem parte da elite mundial, especialmente os brasileiros, se arriscarem nas maiores ondas do planeta. O brasileiro Ítalo Ferreira, medalhista de ouro nos Jogos de Tóquio, foge um pouco à regra e adora pegar uma onda gigante.

Exemplo disso é o vídeo dele de janeiro de 2020 surfando pela primeira vez em Nazaré, em Portugal, palco das maiores ondas do mundo e onde outro brasileiro, Rodrigo Koxa, pegou a maior onda já surfada na história.

"Primeira vez em Nazaré e foi uma experiência única, poder sentir a energia da galera no outside e todo o poder dessa onda que realmente é algo de outro mundo", postou.

Ítalo gostou tanto da experiência que repetiu a dose meses depois. Em outubro do mesmo, ele se juntou a experientes big riders (surfistas de ondas grandes) como Alemão de Maresias, Lucas Chumbo e Caio Vaz para domar as montanhas de água de Nazaré mais uma vez.

Em contato com o UOL Esporte, Alemão de Maresias, um dos principais nomes no cenário mundial de ondas gigantes, contou também que Ítalo Ferreira marcou presença em um swell épico que aconteceu em Saquarema, no Rio de Janeiro, também no ano passado. "O mar estava enorme, ele representou".