PUBLICIDADE
Topo

Maurício: Zé Roberto pediu foto a corcunda para passar mão nas costas dele

Do UOL, em São Paulo

24/07/2021 13h50

Bicampeão olímpico atuando pela seleção brasileira masculina de vôlei em nos Jogos de Barcelona-1992 e Atenas-2004, o ex-levantador Mauricio Lima participou do UOL News Olimpíadas 2020 e contou sobre a superstição do técnico José Roberto Guimarães, que comanda a seleção feminina nos Jogos Olímpicos de Tóquio, de passar a mão nas costas de um corcunda e como ele fez isso antes de um torneio olímpico.

"Ele ouviu dizer que se passasse a mão numa corcunda daria sorte. Eu não sei se tem uma crença, uma tradição, não sei. Aí ele foi com isso na cabeça e ele é muito supersticioso", contou Maurício.

O ex-atleta conta que no episódio o técnico saiu para jantar, viu que um funcionário do local era corcunda e ficou pensando em como faria para passar a mão nas costas de um corcunda sem causar nenhum constrangimento, e então pediu uma foto.

"Antes de a gente entrar na vila ou entrando na vila, ele foi jantar fora, foi ele, o Amaury e acho que a mulher dele, e quando ele está lá, o cara que guardava o carro ou o garçom, eu não lembro, ele viu um corcunda e falou 'como que eu vou passar a mão na corcunda desse cara para dar sorte para a gente?'", conta Maurício.

"Era complicado, aí todo mundo ali e ele foi pedir uma foto com o corcunda, falou 'posso bater uma foto com você?'. O Zé Roberto antes da Olimpíada pedindo para bater uma foto com o corcunda, aí, quando ele foi bater a foto, ele abraçou e pôs a mão, quando podia esse contato, ele abraçou e colocou a mão, e deu sorte, então acho que é verdadeira essa crença", conclui.