PUBLICIDADE
Topo

Liberdade de Marta é conquista para quem sofre preconceito, diz Formiga

Formiga durante entrevista coletiva da seleção brasileira no Japão, hoje (23); próximo jogo é contra a Holanda - Reprodução/CBF TV
Formiga durante entrevista coletiva da seleção brasileira no Japão, hoje (23); próximo jogo é contra a Holanda Imagem: Reprodução/CBF TV

Gabriel Carneiro

Do UOL, em São Paulo

23/07/2021 05h47

Autora de dois gols nos 5 a 0 da seleção brasileira feminina sobre a China, na quarta-feira (21), pela primeira rodada da fase de grupos das Olimpíadas de Tóquio, Marta dedicou seu feito à noiva, Toni Pressley, e até comemorou fazendo um gesto de "T" com os braços. Essa liberdade da camisa 10 para tratar publicamente de assuntos pessoais que ainda são vistos como tabu no esporte — como orientação sexual, por exemplo — é um fato recente. De acordo com Formiga, sua companheira de equipe, trata-se de um "momento mágico" na luta contra o preconceito.

"Eu até fico feliz de saber que ela assim está tão livre, acho que isso só ajuda a gente aqui dentro da seleção, de ela poder se libertar do que ela gosta, isso só traz alegria, com certeza. É um momento mágico para ela e para nós, na verdade, que sofremos tanto preconceito e sempre somos julgados até mesmo quando não saímos do armário, vamos dizer assim", disse Formiga, em entrevista coletiva hoje (23), no Japão.

Formiga concorda com a impressão de que Marta está mais leve na disputa dos Jogos Olímpicos de Tóquio do que em outros momentos com a camisa da seleção: "Fico supercontente com isso, porque dessa forma ela só tem a acrescentar ao futebol feminino não só no Brasil, mas mundialmente. Sabemos a importância dela no esporte e estando assim encoraja muitas pessoas a saírem do armário e poderem sentir essa liberdade. Ela nos bastidores sempre foi assim e que bom que agora está podendo transmitir isso para todos."

Marta - REUTERS/Molly Darlington - REUTERS/Molly Darlington
Marta prestou homenagem à noiva, Toni Pressley, durante estreia da seleção nas Olimpíadas
Imagem: REUTERS/Molly Darlington

A esposa de Formiga, Erica Jesus, deu uma entrevista ao "SporTV" na ocasião da estreia da seleção brasileira nas Olimpíadas. Além do gesto de Marta ao dedicar seu gol à noiva, outro momento de representatividade foi marcante nesta semana: a atacante Cristiane, comentarista da "TV Globo", apareceu ao vivo em rede nacional com o filho Bento, fruto de seu casamento com Ana Paula Garcia. Segundo Formiga, gestos históricos.

"Como somos exemplo e espelho para muitas pessoas não só no futebol, porque representamos milhões de pessoas, acho bacana a gente se posicionar, continuar quebrando esse preconceito, essas barreiras, sair do armário realmente. Eu não vejo nenhum problema e fico feliz de saber que minha esposa está falando na TV, que a Marta se posicionou, porque mundialmente é a maior representante do futebol brasileiro, e que a Cristiane apareceu com seu filhão", disse, antes de completar:

É dessa forma que vamos conquistando respeito das pessoas, porque esse nosso lado fora campo as pessoas precisam saber e respeitar. Respeito é tudo. Respeito não só por ser atleta, mas por ser humano. Fico feliz por todas e espero que outras atletas possam se posicionar, porque juntas vamos conquistar o respeito de todo mundo e acabar com esse preconceito."

Veja mais: Atletas brasileiros assumidamente homossexuais em Tóquio

Com Formiga e Marta à disposição, a seleção feminina se prepara para a segunda rodada da fase de grupos das Olimpíadas, quando enfrenta a Holanda amanhã (24), às 8h. As duas equipes dividem a liderança do Grupo F com três pontos somados.