PUBLICIDADE
Topo

Marta se aproxima de recorde, e gols são dedicados à noiva: "É só o começo"

Marta, Debinha e Andressinha comemoram gol que abriu placar do jogo de hoje (21), contra a China - Koki Nagahama / Getty Images
Marta, Debinha e Andressinha comemoram gol que abriu placar do jogo de hoje (21), contra a China Imagem: Koki Nagahama / Getty Images

Do UOL, em São Paulo

21/07/2021 07h13

Os dois gols marcados na goleada por 5 a 0 sobre a China, hoje (21), pela primeira rodada da fase de grupos do futebol feminino nas Olimpíadas de Tóquio, aproximaram Marta do posto de maior artilheira da história do torneio em sua modalidade, com 12 gols — Cristiane, que não foi convocada desta vez, soma apenas dois a mais.

A camisa 10 da seleção brasileira dedicou seus dois gols para a noiva, Toni Pressley. Ela comemorou fazendo um gesto de "T" com os braços, em referência à inicial do nome da companheira, depois explicado em entrevista à TV Globo: "O T era para a Toni. Não deu pra fazer no primeiro gol porque todo mundo veio abraçar, mas foi no segundo que consegui (risos)".

Nos microfones, Marta também cantou um trecho da música "Brasil Chegou", de Gabi Fernandes, que é a canção oficial da seleção feminina nas Olimpíadas: "Pode avisar, Brasil chegou. Avisa lá que vai ter gol", cantou, antes de completar: "Começamos com o pé direito, é só o começo."

Marta tem 12 gols em cinco edições de Jogos Olímpicos disputadas — é a única que marcou neste número de edições. Contra a China ela igualou e ultrapassou a canadense Christine Sinclair com gols marcados aos oito minutos do primeiro tempo e 28 da etapa complementar. A camisa 10 poderia ter chegado ainda mais perto dos 14 gols de Cristiane, mas permitiu que Andressa Alves cobrasse o pênalti que rendeu o quarto do Brasil.

"A gente pode contar com ela [Andressa Alves] e todas as meninas suplentes, aqui não tem vaidade, tem uma equipe que vai trabalhar do começo ao fim junta. Fico feliz que ela tenha feito gol, se não tivesse o bicho ia pegar (risos)."

No Grupo E, Sinclair deixou sua marca contra o Japão e também chegou aos 12 gols, numa disputa que promete ser atração à parte em Tóquio-2020.