PUBLICIDADE
Topo

MMA


MMA

Irmão de Deiveson se prepara para estrear no UFC e viver apenas de lutar

Mike Roach/Zuffa LLC via Getty Images
Imagem: Mike Roach/Zuffa LLC via Getty Images

Brunno Carvalho

Do UOL, em São Paulo

19/01/2021 14h13

Francisco Figueiredo tinha 18 anos quando decidiu deixar a pequena Soure, na Ilha de Marajó, e se mudar para Belém, capital do Pará. Com dinheiro contado, conseguiu com um amigo de academia a indicação para trabalhar lavando pratos em um sushi bar da região. Não aguentou três meses.

"Pensa em um trabalho que odiei fazer. Porra, eu terminava de lavar uma penca de louça do restaurante e os caras vinham e jogavam outra. Dava vontade de quebrar tudo", relembra.

A grana na época era curta, e Francisco logo arrumou emprego em outro sushi bar. Em vez de lavar pratos, auxiliava o sushiman responsável por preparar a comida do restaurante. Nesse ficou por dois anos. "Esse era mais tranquilo".

A saída do restaurante foi uma decisão de carreira de Francisco. Se queria ser um profissional de sucesso no MMA, teria que focar nos treinos. E por mais que gostasse do trabalho, as noites sem dormir estavam começando a atrapalhar.

"Tinha dia que eu saía do trabalho muito tarde e ficava sem tempo para treinar de manhã. Eu não treinava direito, ficava tonto no treino mesmo por dormir pouco. Não tinha saída ali. Não tinha como treinar em alto nível e continuar trabalhando. O dono lá gostava de luta, mas não me liberava para treinar. O patrão quer saber do trabalho do cara", explica.

A solução encontrada por Francisco foi procurar um emprego que o permitisse evoluir na luta. Passou a dar aulas de muay-thai em uma academia. O dinheiro que entrava era suficiente para pagar a kitnet que dividia com o primo, mas não permitia excessos. "Gastava só o necessário para me manter. Nunca fui um cara que gastava com festa, essas coisas. Até porque não tinha muito dinheiro".

Deiveson Figueiredo com sua equipe após conquistar o cinturão do UFC diante de Joseph Benavidez - Mike Roach/Zuffa LLC via Getty Images - Mike Roach/Zuffa LLC via Getty Images
Francisco (primeiro da direita para esquerda) esteve no córner de Deiveson na vitória contra Joseph Benavidez
Imagem: Mike Roach/Zuffa LLC via Getty Images

Francisco é irmão de Deiveson Figueiredo, atual campeão dos moscas e um dos principais nomes do UFC na atualidade. Desde que o agora dono do cinturão entrou na organização, a vida de Francisco ficou mais fácil. Os dois montaram uma academia e ele passou a dar aulas por lá.

"Mesmo quando criamos a nossa academia, eu segui dando aula para me ajudar financeiramente, porque não poderia ficar só dependendo do meu irmão", continua.

Demorou mais de três anos, mas Francisco Figueiredo agora também é um lutador do UFC. Seu primeiro desafio será contra Jerome Rivera, no evento que acontece hoje (20), na "Ilha da Luta", em Abu Dhabi (EAU). Assim que deixar o octógono, ganhando ou perdendo, Francisco iniciará uma nova etapa da sua vida: vai ser apenas lutador.

"A partir de agora vou trabalhar só como lutador mesmo. O nível no UFC é outro. Se eu quero ter futuro aqui, preciso ficar focado só em treinar".

Escalado para o card preliminar, Francisco fará a quarta luta da noite. Presente no córner dele, Deiveson acompanhará de perto a chegada de mais um Figueiredo ao UFC.

UFC: CHIESA X MAGNY - ILHA DA LUTA
20/01/2021, em Abu Dhabi (EAU)


CARD PRINCIPAL (14h, de Brasília)

Peso-meio-médio: Michael Chiesa x Neil Magny
Peso-meio-médio: Warlley Alves x Mounir Lazzez
Peso-meio-pesado: Ike Villanueva x Vinicius Moreira
Peso-mosca: Roxane Modafferi x Viviane Araújo
Peso-mosca: Matt Schnell x Tyson Nam
Peso-pena: Lerone Murphy x Douglas Silva

CARD PRELIMINAR (11h, de Brasília)

Peso-médio: Omari Akhmedov x Tom Breese
Peso-galo: Ricky Simon x Gaetano Pirrello
Peso-mosca: Su Mudaerji x Zarrukh Adashev
Peso-médio: Dalcha Lungiambula x Markus Perez
Peso-mosca: Francisco Figueiredo x Jerome Rivera
Peso-leve: Mike Davis x Mason Jones
Peso-galo: Umar Nurmagomedov x Sergey Morozov
Peso-mosca: Victoria Leonardo x Manon Fiorot

MMA