PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Corinthians: Vítor Pereira 'torceu o nariz' para empréstimo de Mantuan ao Zenit

Vítor Pereira, técnico do Corinthians - Gabriel Machado/AGIF
Vítor Pereira, técnico do Corinthians Imagem: Gabriel Machado/AGIF

02/07/2022 06h00

O atacante Gustavo Mantuan era um dos garotos que o técnico Vítor Pereira fazia questão de manter no elenco do Corinthians até o fim da temporada. No entanto, a prata da casa foi emprestada ao Zenit, da Rússia, para que o Timão tivesse o atacante Yuri Alberto.

Inicialmente, o treinador corintiano não era favorável a ideia, mas precisou ser convencido pela diretoria corintiana que o negócio era vantajoso para o clube.

Após a saída de Jô, que rescindiu amigavelmente com a equipe alvinegra, a ideia era que o Timão fosse ao mercado em busca de um centroavante, mas sem muito otimismo que conseguiria um nome pronto para chegar e jogar, por conta da falta de opções nacionais e ausência de verba para buscar um atleta no exterior.

A oportunidade de ter Yuri Alberto, então, encheu os olhos da cúpula corintiana, mas teve como custo maior a liberação de um dos ativos mais promissores e na maior reta de crescimento atualmente, que era Mantuan.

Por entender, que não conseguiria um centroavante tão qualificado como Yuri no restante da temporada, Vítor Pereira deu o aval para o prosseguimento do acordo, mesmo 'torcendo um pouco o nariz'.

O negócio com o Zenit é comemorado por boa parte dos bastidores do Corinthians, que vê o negócio como espetacular, já que o entendimento é que o Timão terá um dos principais atacantes do Brasil na atualidade sem custos e podendo ainda lucrar com a dupla Ivan e Mantuan, que tem valor fixado em 5 e 10 milhões de euros (R$ 27,5 e 82,7 mi, na cotação atual), respectivamente.

Agora, restam somente dois 'protegidos por VP': Du Queiroz e Adson. O primeiro é monitorado pelo Lyon, da França, mas sem proposta até o então. A diretoria corintiana, no entanto, já assegurou que o camisa 37 ficará. Já o segundo, até o momento, não se tornou alvo de nenhum clube da Europa.

Por sua vez, o zagueiro João Victor deve deixar o Timão na janela de transferências deste meio de ano, que abriu nesta sexta-feira (1º) na maioria dos países. A saída do atleta para o Porto, de Portugal, está encaminhada, mas, nesse caso, Vítor não se opôs. Não porque não gosta do jogador, mas já sabia há algum tempo que o clube alvinegro teria que se desfazer de algum ativo até o fim da temporada para bater a meta de vendas, e João era um dos com mais potencial de gerar um bom lucro para os cofres corintianos.

Mantuan ficará no Zenit por empréstimo até junho do ano que vem, assim como goleiro Ivan, que também foi cedido ao clube russo. Durante o mesmo período Yuri Alberto atuará pelo Corinthians. O valor fixado do centroavante é de 20 milhões de euros (R$ 110,1 mi, na cotação atual).

Futebol