PUBLICIDADE
Topo

Barcelona

'Foi uma m...', diz Koeman sobre saída de Griezmann do Barcelona

Atacante francês voltou para o Atlético de Madri já nos minutos finais da janela de transferências - Quality Sport Images/Getty Images
Atacante francês voltou para o Atlético de Madri já nos minutos finais da janela de transferências Imagem: Quality Sport Images/Getty Images

08/09/2021 09h03

Com o fim da janela de transferências e a pausa na temporada para a Data Fifa, o técnico Ronald Koeman, do Barcelona, deu uma entrevista para o jornal Sport, da Catalunha, e abriu o jogo sobre vários temas. O comandante catalão falou de Messi, Griezmann, Philippe Coutinho e outros assuntos.

Em relação ao atacante francês, que acertou sua volta para o Atlético de Madri nos últimos minutos da janela de transferências, o treinador holandês afirmou que, apesar de entender a situação, a saída no fim do mercado atrapalhou seus planos.

"No primeiro dia em que cheguei, Messi queria ir embora, com o famoso burofax. Depois veio a delicada situação financeira do clube, também a moção de censura e a demissão de Bartomeu e da diretoria. São muitos problemas. Não tem sido fácil. Um exemplo de que eu quero ajudar o clube é a decisão tomada com o Emerson. Eu disse ao clube que se o dinheiro importante que pode ser ganho, o Emerson poderia ser vendido para porque temos Dest, Mingueza e até o Sergi Roberto. Não fui intransigente neste sentido."

"Com o Griezmann foi igual, mas com o agravamento que aconteceu no último dia. Foi uma m***. O Griezmann tinha um ótimo contrato e se saísse ajudaria a melhorar o do clube situação financeira. É por isso que concordei com sua saída", declarou Koeman.

Como não poderia ser diferente, o treinador foi questionado sobre a saída de Messi de Barcelona, que não deixou o clube após problemas na renovação. O argentino, maior ídolo da história blaugrana, acertou com o Paris Saint-Germain.

"Foi um golpe muito forte. Todo o planejamento da temporada foi feito com ele na equipe. O Leo, além disso, depois do que aconteceu na temporada passada com o burofax, estava super motivado, em um nível muito alto. Claro que perder o melhor do mundo assim é uma coisa que dói e afeta você. Procuramos sempre criar um ambiente e uma equipe em que o Messi se sinta confortável. Ele viu que neste elenco há pessoas com um grande futuro e sentia-se muito querido conosco", afirmou.

Nomes importantes do elenco, mas que convivem com muitas lesões, Philippe Coutinho e Dembélé receberam a confiança do treinador. Segundo Koeman, ambos terão espeço no time blaugrana, desde que estejam bem fisicamente.

"Claro [sobre Coutinho ser recuperável]. Ainda hoje estou 100% convencido de que é um jogador com nível para ter sucesso no Barça. Gosto muito dele. Sobre Dembélé, primeiro ele tem que renovar o contrato, porque é o último ano dele e é importante para o clube que ele renove. Dembélé é um jogador muito, muito bom se estiver fisicamente bem. Quando se recuperar, será um jogador vital", disse Koeman.

Por último, Koeman também foi perguntado a respeito de Luis Suárez, que deixou o Barcelona no início da temporada passada e foi para o Atlético de Madrid. O holandês afirmou que não se arrepende de sua decisão e que pensou no melhor para o clube.

"Arrependido, não. Vim para o Barça e eles me contrataram para mudar algumas coisas na equipe e pensamos que seria um bom ponto positivo se Luis Suárez saísse. Pensamos que ele iria para a Juventus, não para o Atlético, mas você nunca deve se arrepender de ter tomado uma decisão consciente para o bem da equipe e do clube", finalizou.

Barcelona