PUBLICIDADE
Topo

Diniz vai insistir em Pato como "9", e Pablo se dispõe a jogar pelo lado

Marcello Zambrana/AGIF
Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

23/01/2020 09h00

Causou estranheza em alguns são-paulinos o fato de Alexandre Pato ter se posicionado como centroavante após substituir Helinho no segundo tempo da vitória por 2 a 0 sobre o Água Santa, com Pablo deslocado para o lado direito do ataque. Mas é assim que Fernando Diniz espera ver o camisa 7 neste ano, como homem de referência.

- Ele é um 9, que pode ser 9,5, pode cair pelos lados. Não é um 9 fixo. Ele é um jogador muito perigoso. Eu acho que um jogador com a técnica que ele tem precisa ficar próximo do gol, e ali ele vai estar próximo do gol. Acho que o Pato tem tudo para fazer uma boa temporada e ajudar o São Paulo - explicou o técnico.

Alexandre Pato nunca escondeu sua preferência pelo lado esquerdo do ataque, onde se deu bem sob o comando de Juan Carlos Osorio em 2015. Ele também já declarou que não gosta de atuar enfiado entre os zagueiros e realmente mostra dificuldades para se adaptar por ali. Foi após uma sequência de partidas ruins como centroavante, logo que Diniz chegou, que perdeu espaço na reta final de 2019 - ficou o último mês do Brasileirão sem ser utilizado. O técnico discorda:

- É uma coisa que ele já falou algumas vezes, mas eu não vejo que o Pato tem dificuldade de jogar ali. Muito pelo contrário.

Diniz testou algumas vezes durante a pré-temporada a equipe com Pato como centroavante e Pablo pelo lado, exatamente como foi contra o Água Santa. Quem acompanhou as atividades, a maioria com portões fechados para jornalistas, diz que o rendimento dele por ali tem sido bom. Pablo não mostra preocupação com a concorrência e se dispõe a atuar onde quer que seja:

- É tranquilo. Quem me colocou de centroavante foi o Fernando (no Athletico). O Paulo Autuori já tinha colocado, mas foi o Fernando quem disse que eu jogaria só de centroavante. Ele sabe que eu também jogava nas pontas, sabe dessa característica. Antes de jogar de centroavante eu jogava na ponta, não é novidade, não tem problema nenhum. O Pato é um craque e, onde jogar, vai corresponder da melhor maneira possível.

O São Paulo volta a campo no domingo, às 16h, contra o Palmeiras, em Araraquara. A tendência é de que a mesma equipe da estreia seja escalada, com Pato no banco.

São Paulo