PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

Diniz defende Arboleda no São Paulo: "vai mostrar que gosta do clube"

Bruno Grossi

Do UOL, em São Paulo

23/01/2020 00h33

Classificação e Jogos

O São Paulo estreou no Campeonato Paulista com vitória tranquila sobre o Água Santa por 2 a 0. Mas a noite de quarta-feira no Morumbi também apresentou protestos das arquibancadas. A torcida organizada Independente vaiou e puxou coros com xingamentos a Robert Arboleda, que nas férias foi fotografado com uma camisa do rival Palmeiras no Equador.

O equatoriano foi ofendido quando o time voltou para campo para o segundo tempo. Nesse momento, o placar já estava 2 a 0, e o restante do estádio começou a repreender os organizados com vaias. Antes de a bola voltar a rolar, os torcedores comuns gritaram o nome do zagueiro equatoriano.

A situação foi levada também à entrevista coletiva do técnico Fernando Diniz. Como já havia feito na pré-temporada em Cotia, ele defendeu Arboleda e disse que o jogador se arrependeu muito do deslize. A diretoria já o multou e a avaliação da comissão técnica tem sido positiva pelos treinos e agora com a estreia pela 2020.

"O que a gente espera é que todos voltem a aplaudir o Arboleda. Ele sabe que errou e vai recuperar isso jogando e mostrando que é entregue totalmente ao São Paulo. Começou o ano com uma boa partida, ajudando a equipe, e ao longo do campeonato vai mostrar o quanto gosta do clube. Fez uma grande pré-temporada, está se cuidando bastante e e vai converter essa bronca da torcida em elogios", ponderou Diniz.

Confira outros trechos da entrevista coletiva de Fernando Diniz:

Avaliação da estreia e time com mais próximo do "Dinizmo"

O time agradou, principalmente no primeiro tempo. Cometemos alguns equívocos que precisam ser corrigidos para o fim de semana (clássico contra o Palmeiras às 16h de domingo em Araraquara), mas foi uma boa estreia diante do que aprimoramos em Cotia na parte tática e física. Por ser o primeiro jogo, já mostramos bastante coisa que treinamos, inclusive contando o que fizemos ano passado e que agora foi aprofundado. O nosso segundo gol foi fruto de muita repetição e mostra muito do que eles trabalharam insistentemente em Cotia.

Helinho como titular

O Helinho é um jogador super talentoso, com história muito rica na base, como Antony. No profissional, quando você não corresponde de cara, as críticas são muito duras. Ele teve esse período de sofrer com a pressão do profissional, mas desde que cheguei, fomos recuperando o Helinho, que é muito talentoso. Esperamos que ele melhore mais. Ganhou a vaga na pré-temporada com muito mérito.

Pato como centroavante

Eu acho que o Pato entrou hoje muito bem no aspecto físico e de entrega, que todo mundo fica esperando sempre dele. E faltou muito pouco para ele realizar grandes jogadas. Ele tem isso para dar ao torcedor. A técnica é extremamente qualificada e ele voltou diferente, trabalhou muito bem e com muito desejo. Sobre ser centroavante, ele já falou algumas vezes, mas não vejo essa dificuldade. Ainda mais no jeito que eu gosto de jogar. Para mim ele é um 9,5, quase 10, que cai para os lados e que precisa ficar próximo do gol pelo refinamento que tem.

Clássico com o Palmeiras

Um clássico envolve sempre ingredientes diferentes, que mexem muito com o calor do torcedor, mas precisamos ter frieza para analisar um grande adversário e um grande técnico que já fez muito sucesso naquela casa (Vanderlei Luxemburgo). Precisamos preparar o time para uma grande partida, corrigindo erros e aprimorando o que já treinamos.

São Paulo