Topo

Carlos Augusto Montenegro ajuda Botafogo a quitar contas de água

Carlos Augusto Montenegro, ex-presidente do Botafogo - Satiro Sodré/SS Press
Carlos Augusto Montenegro, ex-presidente do Botafogo Imagem: Satiro Sodré/SS Press

03/09/2019 18h20

O Botafogo precisou recorrer a um torcedor ilustre para quitar a dívida com a Cedae. Após o corte no fornecimento de água no Nilton Santos, hoje (3), Carlos Augusto Montenegro ajudou o clube a pagar os três meses de contas atrasadas com a concessionária, mesmo em viagem para o exterior. A previsão é que o serviço seja retomado na manhã desta quarta. A informação foi publicada pelo site "Globo Esporte" e confirmada pelo "Lance".

Carlos Augusto Montenegro presidiu o Glorioso entre 1994 e 1996, conquistando o título de campeão brasileiro em 1995. O ex-dirigente também ficou conhecido como o responsável por resgatar a sede social do clube, em General Severiano.

O Estádio Nilton Santos, local onde o Botafogo treina e manda suas partidas, amanheceu sem água por falta de pagamento, no mesmo ia em que o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, assinou a renovação da concessão da arena até 2031. A caixa d'água do estádio, contudo, ainda possui reservas para os próximos dias.

Essa é a segunda vez que o Botafogo sofre um corte por falta de pagamento no ano. Em julho, a luz da sede de General Severiano foi cortada, mas a diretoria, em pouco tempo, resolveu a situação.

O Alvinegro vive um pesadelo financeiro. Além do corte de água, o clube convive com o fator de que, na próxima sexta-feira, jogadores e funcionários vão completar dois meses de salários atrasados.

Durante a disputa da Copa América, os atletas do elenco profissional, em forma de protesto, resolveram não falar com a imprensa por conta da falta de previsão para o pagamento dos dois meses de débitos.