PUBLICIDADE
Topo

Corinthians

Vítor Pereira exalta classificação do Corinthians com "sabor diferente"

Técnico Vítor Pereira montou Corinthians defensivo e viu o plano dar certo na disputa por pênaltis - REUTERS/Agustin Marcarian
Técnico Vítor Pereira montou Corinthians defensivo e viu o plano dar certo na disputa por pênaltis Imagem: REUTERS/Agustin Marcarian

Do UOL, em São Papuulo

06/07/2022 01h07

Classificação e Jogos

Vítor Pereira foi só sorrisos em sua entrevista coletiva na madrugada desta quarta-feira (6), pouco depois da vitória do Corinthians nos pênaltis e classificação às quartas de final da Libertadores. O técnico afirmou que eliminar o Boca Juniors na Bombonera, dadas as circunstâncias, teve um gostinho diferente. Mesmo imerso em desfalques por lesões, o Alvinegro avançou com 6 a 5 nas penalidades após 0 a 0 no tempo normal.

"Sim [tem sabor diferente]. Foi uma vitória heroica, de um grupo de jogadores que tem o espírito corintiano. Eles sabem sofrer, continuar organizados, lutar e competir até o final. Para mim fomos justos vencedores por nossas atitudes no jogo", disse VP em sua entrevista coletiva na Bombonera.

"Este é o espírito da equipe, e muitas vezes o espírito supera as dificuldades. Nós temos muita gente fora. E mesmo com tantas dificuldades, não ficamos nos justificando nestas dificuldades. Viemos aqui e tentamos até o último minuto. Mesmo nos pênaltis, que foram difíceis também. Saímos daqui com uma vitória justa e agradecemos à nossa torcida, que nos apoiou do início ao fim. Para todos os corintianos, o nosso agradecimento com essa vitória que vai ficar na história do Corinthians", continuou o treinador.

O Corinthians se defendeu por 90 minutos na Bombonera e segurou o 0 a 0 até a disputa por pênaltis. Benedetto poderia ter classificado o Boca, mas mandou muito longe; Cássio brilhou com duas defesas; e Gil converteu a cobrança decisiva para colocar o Alvinegro nas quartas de final. O próximo adversário sai do confronto entre Flamengo e Tolima (COL), que jogam amanhã após 1 a 0 do time carioca na ida.

Veja outros trechos da coletiva de Vítor Pereira:

Mais sobre o jogo

"Espírito de equipe, muitas vezes o espírito supera as dificuldades. De fato, temos muita gente de fora. Hoje, juntamos à lista o Mantuan. Mesmo perante tanta dificuldade, não nos justificamos nas dificuldades, chegamos aqui, batemos e competimos, até o último minuto, até nos pênaltis, foram difíceis também. Saímos daqui com uma vitória justa e agradecemos à torcida pelo apoio, de todos que vieram e nos apoiou do princípio ao fim. Para os que ficaram no Brasil, aos torcedores corintianos, nosso agradecimento e esta vitória, que vai ficar no registro da história do Corinthians".

Time segue com três competições a jogar

"Temos mais ou menos dez jogadores fora, dá para fazer uma equipe, e são jogadores, se tivessem recuperados, na partida. Não há virada (de chave), a virada é conseguirmos recuperar jogadores e conseguir dar mais qualidade ao grupo, porque eles fazem falta. Estamos vivos no Brasileiro, a três pontos do Palmeiras, mesmo com as dificuldades todas. Temos o jogo da volta da Copa do Brasil, fizemos um grande jogo e grande resultado. Na Libertadores, seguimos em frente. Não há virada nenhuma, porque esse espírito tenho visto em todos os jogos, com as dificuldades, contra o Fluminense tivemos muitas, mas tivemos que pensar nesse jogo também. Esse espírito, essa humildade, a forma como trabalhamos, já amanhã já vamos estar trabalhando. O espírito dos que estão de fora, a tentativa de ajudar os que estão dentro, esse grupo é espetacular".

Lesão de Willian

"Era quase impossível [usá-lo], tivemos conversas ontem e hoje e continuava com muitas dores. Se tivesse que entrar em campo, arriscaríamos uma parada muito mais longa e não poderíamos arriscar isso com um jogador como ele. Mas quis vir conosco para transmitir apoio e isso é importante".

Calendário exaustivo

"Eu, sinceramente, já disse aos jogadores, acabamos de ter uma grande conquista hoje, mas sinceramente já estou preocupado com o Flamengo daqui a alguns dias, com jogadores que estão fora, o que vamos fazer com a equipe, para competir com o Flamengo, porque não é fácil. Não tenho tempo, com esse calendário, não é possível desfrutar. Viagens, três em três dias. Não dá para cair a ficha, não conheço São Paulo. Só o hotel, viagem para o CT, só trabalhar e trabalhar. Esta é nossa vida. É um grande clube, não há dúvida nenhuma, muita paixão, tem capacidade de sofrimento, nos momentos mais difíceis e... Vai, Corinthians".

Corinthians