PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

Quem vai com a 10? O que o Palmeiras ganha com Scarpa ou Veiga na criação

Raphael Veiga e Gustavo Scarpa comemoram gol do Palmeiras - Ettore Chiereguini/AGIF
Raphael Veiga e Gustavo Scarpa comemoram gol do Palmeiras Imagem: Ettore Chiereguini/AGIF

Diego Iwata Lima

Do UOL, em São Paulo

23/06/2022 04h00

Classificação e Jogos

Na última segunda-feira (20), contra o São Paulo, pelo Brasileiro, Gustavo Scarpa cruzou para Gómez empatar e bateu o escanteio para Murilo virar o jogo no Morumbi -vitória alviverde por 2 a 1. Jogando como meia centralizado, responder pelos principais lances de ataque vem sendo rotina para o camisa 14, que vive seu melhor momento no Palmeiras.

Mas Raphael Veiga está recuperado de lesão na coxa esquerda e deve ser novidade hoje, contra o mesmo São Paulo e no mesmo Morumbi, às 20h (de Brasília). Se Abel Ferreira optar pelo retorno de Veiga, sacando Scarpa do time ou movendo-o para a ponta-esquerda, o que muda para o Palmeiras?

Scarpa no meio deixa time mais rápido pelos lados

Scarpa assumiu a 10 do Palmeiras a partir do empate em 0 a 0 com o Atlético-MG, pelo Brasileirão, em 5 de junho -jogo em que Veiga deixou o campo com 14 minutos. Foi o único empate do período. Com Scarpa centralizado, o Verdão bateu Botafogo (4 a 0), Atlético-GO (4 a 2), Coritiba (2 a 0) e São Paulo (2 a 1).

Nestes jogos, além da ótima atuação diante do São Paulo, Scarpa rendeu muito bem. Contra o Botafogo, fez duas assistências e um gol. No duelo com o Dragão, bateu os dois escanteios que terminaram em gols de Gustavo Gómez e fez mais um gol.

Na temporada, Scarpa já soma sete gols e dez assistências. Também deu 71 passes para finalização, de acordo com dados fornecidos pelo Palmeiras. Na avaliação do Sofascore, Scarpa é o melhor jogador do Brasileiro, com média 7,67.

O que mais muda com Scarpa em campo é a tática de ataque pelo lado esquerdo do campo. Com ele fora do ataque, o Palmeiras costuma ter um jogador de velocidade a mais em campo. Esse homem normalmente tem sido Gabriel Veron, que não por acaso tem crescido de produção, com a maior sequência em campo.

Veiga é o que mais contribuiu para gols

A questão é que Veiga não deixa nada a desejar jogando como principal homem de armação no meio. Prova disso são seus 16 gols e seis assistências, que o colocam como jogador que mais contribui para gols na temporada. Sua nota no Sofascore no Brasileiro é 7,04.

O camisa 23 também colocou companheiros em condição de bater para o gol 52 vezes na temporada 2022. Nada mal para um jogador que não cobra escanteios.

E talvez aí esteja a questão. Com os números de ambos, é impossível imaginar prescindir de um dos jogadores, se ambos estiverem em condições de jogo simultaneamente. Scarpa seguirá com as assistências pelo lado e não perde poder de fogo.

Por outro lado, com Veiga, o Palmeiras ganha sua capacidade de finalização e uma opção a mais de cobrador de falta.

Somando Brasileiro, Libertadores e Copa do Brasil, Scarpa e Veiga estiveram juntos em campo em nove partidas desta temporada, e apenas uma terminou em derrota —o 2 a 3 da estreia no Brasileiro, contra o Ceará, ainda sob a ressaca da conquista do Campeonato Paulista.

Para sorte de Abel Ferreira e do Palmeiras, não é preciso fazer uma escolha. Por mais que prefira até jogar como lateral do que como ponta, como já declarou em entrevistas, Scarpa também vai muito bem deslocado para a esquerda do ataque.

Desse modo, a decisão da escalação ficará mais por conta da parte tática e do uso da ponta-esquerda, que ganha em profundidade e velocidade com Veron em campo, do que pela qualidade de Scarpa e Veiga, inquestionáveis no momento.

FICHA TÉCNICA:

SÃO PAULO x PALMEIRAS
Competição
: Copa do Brasil - jogo de ida das oitavas de final
Data e hora: 23 de junho de 2022, às 20h (de Brasília)
Local: Estádio do Morumbi ,em São Paulo (SP)
Árbitro: Raphael Claus (Fifa/SP)
Auxiliares: Danilo Ricardo Simon Manis (Fifa/SP) e Rodrigo Figueiredo Henrique Correa (Fifa/RJ)
VAR: Wagner Reway (PB)

SÃO PAULO: Jandrei; Diego Costa, Arboleda, Léo; Igor Vinícius (Rafinha), Igor Gomes, Gabriel Neves, Rodrigo Nestor, Reinaldo (Welington); Luciano (Patrick) e Calleri. Técnico: Rogério Ceni.

PALMEIRAS: Weverton; Mayke (Murilo), Luan, Gustavo Gómez e Piquerez; Danilo, Zé Rafael e Raphael Veiga; Dudu, Rony e Gabriel Veron (Scarpa). Técnico: Abel Ferreira.

Palmeiras