PUBLICIDADE
Topo

Corinthians

VP se desculpa por fala comparando Corinthians e Liverpool após o Majestoso

O técnico Vítor Pereira no banco de reservas para Corinthians x São Paulo, pelo Brasileirão 2022 - Marcello Zambrana/AGIF
O técnico Vítor Pereira no banco de reservas para Corinthians x São Paulo, pelo Brasileirão 2022 Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

Yago Rudá

Do UOL, em São Paulo

27/05/2022 15h47

Classificação e Jogos

Além da polêmica envolvendo a relação com o atacante Róger Guedes, o técnico Vítor Pereira aproveitou a coletiva de imprensa de hoje (27) no CT Joaquim Grava para esclarecer outro tema espinhoso discutido nas redes sociais ao longo dos últimos dias: a comparação feita por ele próprio entre Corinthians e Liverpool. O português se desculpou pela forma como soltou a frase no último domingo (22) e explicou o que gostaria de ter dito naquela ocasião.

"Quero abordar a minha infeliz discussão sobre o Liverpool para explicar o que quis dizer. Não fui feliz ao expressar o que pretendia, muitas vezes estamos querendo expressar algo e não o conseguimos. Interrompi meu raciocínio e a fala ficou esquisita. Peço desculpas. O Corinthians é um grande clube, um clube que me trata bem, me faz sentir em família. Sou grato ao clube", argumentou o treinador no início de seu pedido de desculpas.

"Eu, de fato, sonho jogar uma final da Liga dos Campeões, foi o que eu pensei, mas interrompi o raciocínio e aquilo foi ao ar. Ao ouvir isso em casa percebi que não fui feliz no que disse. Temos que perceber o contexto, foi isso que aconteceu. Peço desculpas, não quero comparar o Liverpool ao Corinthians, quis dizer que quero jogar uma final de Liga dos Campeões, que é o sonho de todo treinador", finalizou Vítor Pereira, que pediu a palavra antes dos jornalistas iniciarem as rodadas de perguntas.

No último domingo, após o empate com o São Paulo no clássico Majestoso, Vítor Pereira utilizou o exemplo entre Liverpool e Corinthians para expressar seu ponto de vista sobre a não participação do atacante Róger Guedes naquela partida. A relação com o atacante, inclusive, parece estar resolvida nos bastidores segundo declaração do próprio treinador.

"Se me perguntar, eu queria treinar o Liverpool, com todo respeito que tenho ao Corinthians. Aqui não é o que queremos, no meu conceito, em termos de jogo, não é o que queremos, é o que a equipe precisa. Às vezes a equipe precisa do Roger na esquerda, em outras é dele no meio, ou na direita", disse VP no último fim de semana.

Corinthians