PUBLICIDADE
Topo

Copa Sul-Americana - 2022

Na Bolívia, Flu tenta contrariar matemática por oitavas da Sul-Americana

Fernando Diniz, técnico do Fluminense - Marcelo Gonçalves / Fluminense
Fernando Diniz, técnico do Fluminense Imagem: Marcelo Gonçalves / Fluminense

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

26/05/2022 04h00

Classificação e Jogos

O Fluminense entra em campo logo mais, contra o Oriente Petrolero, preocupado não apenas com o que acontece no El Tahuichi. Para avançar às oitavas de final da Copa Sul-Americana, o Tricolor estará com a 'calculadora na mão' e o 'secador ligado', para tentar, mais uma vez, contrariar a matemática e provar ser um Time de Guerreiros. O confronto acontece às 21h30 (de Brasília).

A equipe do técnico Fernando Diniz está na terceira colocação, com oito pontos, atrás do líder Junior Barranquilla, da Colômbia, que tem dez, e do Unión Santa Fe, da Argentina, com nove. O Petrolero ainda não pontuou e é o lanterna do Grupo H.

Para avançar na competição, o Flu torce pelo empate no outro jogo da chave, e precisa de uma vitória elástica para ultrapassar os colombianos no saldo de gols — a diferença atual é de seis contra um. Apenas o primeiro colocado de cada chave avança às oitavas de final.

Neste cenário, a equipe precisa de um passo a mais para se manter viva na Sul-Americana. Desde a chegada de Diniz, no fim de abril, o time está invicto, com quatro vitórias e dois empates, mas o triunfo com maior vantagem foi o 2 a 0 sobre o Vila Nova, pela Copa do Brasil.

"Futebol é assim, é uma coisa que acontece. O jogo que mais fez falta foi o empate em casa com o Unión, e também o saldo de 3 a 0 contra o Barranquilla. São coisas que acontecem no futebol. A gente veio como candidato a ser primeiro, mas é um grupo muito forte, tem três equipes brigando pela classificação. Esse grupo da Sul-Americana é muito mais forte que muitos da Libertadores. Éramos candidatos, mas tínhamos adversários fortes. Tínhamos que ter pontuado o máximo em casa para poder seguir e ter mais chances de classificação. Mas ainda temos chances e vamos acreditar até o final", apontou o treinador, após o empate sem gols com o Santa Fe, na última quinta-feira (19).

Se tem algo que pode dar esperança à torcida é que o Tricolor, em oportunidades anteriores, já superou as estatísticas e teve um final feliz. A mais emblemática foi a fuga do rebaixamento no Brasileiro de 2009, quando tinha 98% de risco, mas houve também outros casos.

Na Libertadores de 2011, por exemplo, o Flu precisava vencer o Argentinos Juniors, fora de casa, e torcer por uma derrota do Nacional-URU) diante do América do México, em Montevidéu. Em caso de empate, a equipe das Laranjeiras teria de triunfar por dois gols para chegar às oitavas de final. E foi o que aconteceu: com um gol de Fred, aos 43 do segundo tempo, o time carioca colocou o 4 a 2 no placar e avançou na competição.

Júlio César fez o primeiro gol do Fluminense e abriu o caminho da classificação contra o Argentinos Juniors, na Libertadores 2011 - Rafael Moraes / Photocamera - Rafael Moraes / Photocamera
Imagem: Rafael Moraes / Photocamera

John Kennedy viaja com o elenco

O atacante John Kennedy embarcou para a Bolívia com a delegação tricolor. É a primeira vez, nesta temporada, que ele é relacionado para uma partida do profissional. O jogador já integrava o elenco principal, mas participou da Copa São Paulo de Futebol Júnior deste ano e destacou-se. Durante as férias, após a competição, porém, teve uma fratura do pé direito e enfrentou alguns obstáculos na recuperação.

A última vez que ele entrou em campo foi ainda na Copinha, no duelo com o Santos, pelas oitavas de final. Ele participou das atividades de ontem (25) com os companheiros.

O jovem pode se tornar opção a Cano, uma vez que Fred está fora de ação após apontar "visão dupla" na vista esquerda, problema que ele já teve em 2020.

Nova frustração?

Caso o Fluminense não avance na Sul-Americana, será o segundo adeus a uma competição internacional nesta temporada. A equipe tricolor disputa a fase de grupos do torneio após ter sido eliminada na terceira fase preliminar da Libertadores — ao perder para o Olimpia, do Paraguai, nos pênaltis, o que causou uma crise nas Laranjeiras.

FICHA TÉCNICA:

ORIENTE PETROLERO x FLUMINENSE
Competição
: Copa Sul-Americana - Sexta rodada do Grupo H
Local: Estádio Ramón Tahuichi Aguilera, Santa Cruz de la Sierra (BOL)
Dia: 26 de maio de 2022, quinta-feira
Horário: 21h30 (horário de Brasília)
Árbitro: Guillermo Guerrero (EQU)
Assistentes: Christian Lescano (EQU) e Ricardo Baren (EQU)

ORIENTE PETROLERO: Quiñonez; Méndez, Caire, Zazpe, Terán; Céspedes, López; Dorrego, Guaycochea, Sánchez; Suárez. Técnico: Erwin Sánchez

FLUMINENSE: Fábio; Yago Felipe, Luccas Claro, David Braz e Marlon; Wellington, André, Ganso e Nathan; Luiz Henrique e Germán Cano. Técnico: Fernando Diniz