PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Grêmio: Kannemann celebra volta e adia renovação: "Não vai ser agora"

Zagueiro tem contrato até o final da temporada e ainda não abriu tratativas para ampliar vínculo - Lucas Uebel/Grêmio FBPA
Zagueiro tem contrato até o final da temporada e ainda não abriu tratativas para ampliar vínculo Imagem: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

25/05/2022 15h45

Walter Kannemann foi protagonista da conquista da Recopa Gaúcha, na terça-feira (24), e comemorou duplamente o título obtido pelo Grêmio diante do Glória-RS, com a goleada de 5 a 0. Mais do que a taça em si, o zagueiro vibrou com o retorno depois de cinco meses em recuperação de cirurgia no quadril. Hoje (25), o camisa 4 falou sobre a volta aos gramados e também o fim do contrato em Porto Alegre. A prioridade do argentino não é tratar do vínculo agora.

Aos 31 anos, Kannemann tem contrato com o Grêmio até dezembro e as conversas para prorrogação não começaram. Em janeiro, clube e jogador concordaram em esperar o retorno aos gramados. Agora, a palavra é esperar o andamento da Série B.

O zagueiro falou em entrevista coletiva e o contrato foi o terceiro assunto abordado.

"Hoje, o clube precisa que eu esteja focado 100% no meu rendimento e somente isso ocupa a minha cabeça. Eu estou bem. Se eu estou bem, o Grêmio também está bem. Vamos pelo mesmo caminho. Claro que vou querer ficar aqui, mas depois vamos ver os caminhos, do clube e da minha família. Mas isso vai ser lá na frente, não vai ser agora. Agora o que importa são os 30 jogos que faltam e depois veremos o que acontece", disse Kannemann.

Ídolo da torcida e um dos líderes do vestiário, o zagueiro tem um dos maiores salários do elenco. O patamar financeiro e a situação do clube, com o rebaixamento, são obstáculos concretos na hora de falar sobre um novo contrato. Mas ambos ainda não foram abordados, pois clube e jogador sequer conversaram nas últimas semanas a respeito do tema.

"Eu estou muito tranquilo. Continuar jogando e fazendo isso sem sentir dor, sem sofrer, poder curtir e pensar só em ajudar o time, já é um ganho. Estou muito feliz, estou muito bem. Me sinto mais novo. Isso é o que está na minha cabeça", comentou o zagueiro.

Confira outras respostas de Kannemann

O que aconteceu para o Grêmio cair em 2021

Eu já falei e vou falar pela última vez. Aconteceu e ponto. Não foi só um ano, só uma coisa. Foi uma soma de coisas, mas já está fechado. Vamos olhar para o próximo jogo e vamos dar o nosso melhor para essas 30 finais, buscar a soma de mais pontos possível. É isso.

O que falta para o time de 2022

Na minha opinião, em alguns jogos faltou uma coisa e em outros jogos faltou outra. Em um jogo apareceu o que faltou no jogo anterior e depois, vice-versa. A mim, parece que temos que fazer tudo junto. Brigar, lutar, deixar tudo em campo. Depois, a qualidade aparece. Já tivemos muitos jogos bons do Grêmio (neste ano). Temos que manter isso e saber que quem botar o pé no campo, precisa dar o máximo. Ir até o fim.

Time com três zagueiros na Série B

Isso é com o Roger. O jogador que entrar, repito, tem que dar 100%. Ajudar. Tem que dar tudo. Estamos todos juntos e é uma oportunidade para tirar o Grêmio desta situação. O jogador tem que demonstrar em campo, não há segredo.

Como foi a recuperação da cirurgia

Sei que não tem muito jogador operado por causa disso. Queria agradecer a fisioterapia, os médicos do Grêmio. O clube trabalhou em conjunto, sem nenhuma vaiada, e isso me ajudou muito para eu poder passar por esse momento difícil. Não tem muitos casos disso, né? Mas a recuperação foi boa e está tudo certo. Agradeço, de novo, a todos. Agradecer ao clube, que nunca me apressou para voltar. Sempre me deixou tranquilo para voltar bem. Foi um trabalho em grupo e consegui jogar, estou bem. Não tenho mais dores, então agora é só jogar. Ficar bem e ajudar o clube.

Futebol