PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Grêmio respira na volta de Kannemann, goleia Glória e conquista a Recopa RS

Jogadores do Grêmio celebram um dos gols na goleada sobre o Glória - LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA
Jogadores do Grêmio celebram um dos gols na goleada sobre o Glória Imagem: LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA

Do UOL, em Porto Alegre

24/05/2022 20h52

A volta de Kannemann foi com goleada e título. Hoje (24), o Grêmio aplicou 5 a 0 diante do Glória-RS e ficou com o título da Recopa Gaúcha. A partida teve o primeiro gol de Elkeson pelo Tricolor, bicicleta de Janderson para o fundo da rede e goleada construída antes dos 30 minutos da etapa final. Mas a atuação do zagueiro argentino roubou a cena em Vacaria, tal qual o plano gremista para reagir na temporada.

O camisa 4 atuou por mais de 50 minutos e injetou ânimo e vibração no time e torcida. A ideia do Grêmio é ter Kannemann de volta para liderar reação na Série B do Campeonato Brasileiro. No teste, o argentino ajudou na conquista do tricampeonato da Recopa Gaúcha. A partida foi a primeira dele depois da cirurgia no quadril e estreia na temporada, após cinco meses parado.

A goleada começou com Elkeson, aos 7 minutos do primeiro tempo, e avançou com Campaz ainda na primeira etapa. Depois do intervalo, Janderson, Jhonata Varela e Ricardinho marcaram.

O Grêmio venceu a Recopa em 2019, 2021 e em 2022. Com isto, o clube se torna o maior vencedor do campeonato criado em 2014.

O Tricolor volta a campo diante do Vila Nova, domingo (29), pela nona rodada da Série B.

Quem foi brilhou: Janderson

O camisa 20 fez o cruzamento para Elkeson abrir o placar e, ainda no primeiro tempo, sofreu pênalti convertido por Campaz. Na etapa final, fez gol de bicicleta e completou atuação boa - com velocidade e presença na área.

Quem foi bem: Elkeson

Atacante marcou o primeiro gol com a camisa do Grêmio, logo aos 7 minutos de jogo, e abriu caminho da vitória. Finalização no fundo da rede depois de cinco partidas.

Campaz faz de pênalti

Se Janderson participou de todos os gols, Campaz entregou boa amostragem por outro lado. O colombiano marcou o 2 a 0, de pênalti, e participou bem da construção de jogadas no campo de atacante.

Kannemann ao melhor estilo

Amarelo aos 12 minutos, discussão cara a cara com João Paulo, aos 17', e atuação dentro do padrão Walter Kannemann. De volta após cinco meses, o zagueiro foi capitão e destaque do jogo pelo envolvimento. A meta gremista era justamente dar ritmo ao camisa 4 e agregar atitude capaz de sacudir o time. O argentino ficou no jogo até os 12 minutos da etapa fina. Na internet, ele foi exaltado.

"Estou muito feliz de voltar, me sentindo bem, 100%. O jogo está sendo duro, mas o time está mostrando força mental para jogar", disse Kannemann no intervalo. "Todo mundo gosta de jogar com a camisa do Grêmio, seja qual for o jogo. Bom voltar a jogar sem dor, sem sofrimento", completou.

Grêmio diferente mesmo

A escalação de reservas e jovens não foi a única coisa diferente no Grêmio. O esquema tático ficou mais alinhado ao 3-5-2, com Sarará e Thiago Rosa liberados para apoiar. A grande diferença, no entanto, esteve por dentro. O tripé de meio-campo apareceu. Thiago Santos mais atrás e, alguns metros mais adiante, Campaz e Benítez.

Glória longe, bem longe

O time da casa até tentou repetir a formação gremista, com linha de três na defesa para ter superioridade à frente. Na prática, o Glória ficou longe do gol de Gabriel Grando. No primeiro tempo, a equipe viveu de lances isolados. Individuais. Com chute de fora da área.

Goleada nasce

Chega a ser um paradoxo. O Grêmio fez um segundo tempo menos intenso, mas fez três gols. Resultado da postura do Glória, que se abriu mais e viu os espaços serem bem explorados pelo time gremista. A vitória virou goleada graças aos gols marcados aos 18, 23 e 35 min da etapa final.

FICHA TÉCNICA:

GLÓRIA-RS 0 x 5 GRÊMIO
Competição:
Recopa Gaúcha
Data e hora: 24/05/2022 (terça-feira), às 19h (horário de Brasília)
Local: estádio Altos da Glória, em Vacaria (RS)
Árbitro: Roger Goulart
Auxiliares: Otávio Legramanti e Conrado Bittencourt Berger
Cartões amarelos: Marcão, Igor, Baggio (GLO); Kannemann, Thiago Santos (GRE)

GLÓRIA-RS: Samuel; Marcão, Igor Douglas e Vitor; Vacaria (Bruno Cruz), Baggio (Felipe Klein), Tcharles (Biel) e Germano; Paulista (Francis) e João Paulo (Rafael Gelatti)
Técnico: Alê Menezes

GRÊMIO: Gabriel Grando; Rodrigues, Natã e Kannemann (Heitor); Sarará (Jhonata Varela), Thiago Santos (Fernando Henrique), Benítez, Campaz e Thiago Rosa; Janderson (Kevin Quejada) e Elkeson (Ricardinho)
Técnico: Roger Machado

Futebol