PUBLICIDADE
Topo

Cara e crachá: jovens do Fla mostram credenciais a Paulo Sousa em estreia

Jogadores do Flamengo comemoram segundo gol de Lázaro contra a Portuguesa-RJ - Marcelo Cortes / Flamengo
Jogadores do Flamengo comemoram segundo gol de Lázaro contra a Portuguesa-RJ Imagem: Marcelo Cortes / Flamengo

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

27/01/2022 04h00

Habituada a figurinhas carimbadas como Gabigol, Bruno Henrique e Arrascaeta, a torcida do Flamengo foi apresentada a caras novas que serão cada vez mais frequentes entre os astros consagrados.

Na vitória por 2 a 1 contra a Portuguesa, jovens rubro-negros, muitos ainda com pinta e jeito de meninos, apresentaram suas credenciais e deram o cartão de visitas ao técnico Paulo Sousa, que acompanhou a estreia em um camarote do Luso-Brasileiro.

Comandado por Fabio Matias, o time se impôs ante ao rival e apresentou boas soluções ofensivas e atuações individuais de destaque embora tenham demonstrado as oscilações esperadas. Com muita disposição, os garotos morderam a Lusa e pressionaram pela recuperação da bola, indicando que o time de cima terá traços similares com o português.

"Não é o Flamengo do Fabio. O clube tem na gestão da base esse modelo de intensidade, é algo institucional, é a tônica do clube. Os meninos estão tendo a oportunidade. A integração vai acontecendo ao longo do tempo, isso é algo que a gente está trabalhando e aproximando na relação", disse o comandante, que acrescentou:

"Os meninos que treinam conosco têm contato com o Paulo, isso é importante. O processo é integrado. Cabe a nós dar o suporte ao profissional".

Após o jogo, Matias admitiu que Sousa deu seus palpites e acompanhou de perto a preparação. Na Ilha do Governador, nomes como Lázaro, André, Wesley e Marcos Paulo deixaram boa impressão e apontaram para um futuro promissor.

Ciente de que a transição para o grupo de cima é uma tarefa delicada, Fabio Matias preferiu não alimentar comparações, mas não escondeu que o Fla tem alguns talentos em mãos:

"Temos de tomar cuidado cuidado com as comparações. O André evoluiu muito no processo. Ele fez um bom jogo hoje, desenvolveu tudo que pedimos. Ele tem evoluído, esse é o principal ponto. Todo o acompanhamento é realizado. O clube tem uma atenção especial ao Lázaro, ele é um ativo do clube. O Matheus França tem se destacado nos jogos, mas tudo tem seu tempo, tudo tem sua hora".

Fato é que a prata da casa ainda terá chances para mostrar seu valor. Nas próximas duas partidas, o Rubro-negro será representado pela base até que os titulares entrem em ação. Tempo suficiente para resgatar e dar força ao velho lema. Afinal de contas, craque o Flamengo faz em casa.