PUBLICIDADE
Topo

Flamengo

Após problema com documento, rubro-negro baleado no Uruguai volta ao Brasil

Douglas Hassel, torcedor do Flamengo, foi baleado após a final da Libertadores - Reprodução / Twitter da RRN
Douglas Hassel, torcedor do Flamengo, foi baleado após a final da Libertadores Imagem: Reprodução / Twitter da RRN

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

02/12/2021 10h57

Douglas Hassel, torcedor do Flamengo que foi baleado no Uruguai após a final da Libertadores, embarcou para o Brasil na manhã de hoje (2). O rubro-negro não tinha conseguido retornar ontem (1) devido a um problema em relação à documentação necessária para o trâmite.

Douglas levou um tiro após a partida contra o Palmeiras, em Montevidéu, e teve de ser internado. Segundo o repórter Miguel Chagas, do "Montevideo Portal", ele sofreu uma lesão da espinha tibial do joelho esquerdo, o que afetou o ligamento cruzado anterior.

A "Raça Rubro-Negra", uma das organizadas do Flamengo, realizou uma campanha para arrecadar fundos para a compra da passagem de volta, alegando que o seguro do torcedor não cobria. O meia Arrascaeta contribuiu e, na última segunda-feira, chegou a gravar um vídeo dizendo que o rubro-negro "amanhã já está retornando ao Brasil".

Ontem (1), porém, Douglas não conseguiu embarcar "devido à ausência de preenchimento do MEDIF, sigla em inglês para Medical Information Form", de acordo com nota da GOL ao UOL Esporte.

Segundo explicou a empresa, "o MEDIF é o documento que comprova a condição de quem precisa de atenção médica ou equipamentos especiais durante o voo". Ainda em nota, a GOL afirmou que "durante as tratativas, toda a assistência e orientação foi passada ao passageiro. Em caráter de cortesia, pode oferecer novo voo mediante preenchimento do MEDIF e disponibilidade extra de assentos nos próximos dias".

Flamengo