PUBLICIDADE
Topo

Futebol

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Milly Lacombe: Torcida do Flamengo mostrou o amor verdadeiro no Maracanã

Do UOL, em São Paulo

01/12/2021 14h20

Classificação e Jogos

O Flamengo recebeu o apoio de seu torcedor no reencontro com o Maracanã e venceu o Ceará por 2 a 1 na presença de quase 48 mil rubro-negros, que poucos dias depois da perda da Libertadores levou faixas até para Andreas Pereira, jogador que cometeu falha decisiva no gol do título do Palmeiras.

No UOL News Esporte, Milly Lacombe afirma que o torcedor do Flamengo já fez as pazes com o time e demonstrou o verdadeiro amor ao clube com a forma como abraçou o time depois de uma grande decepção.

"O que eu vi ontem no Maracanã foi muito bonito, um time que não briga mais por nada, porque o Atlético-MG já é campeão, a gente vai saber quando só, e a torcida tinha 50 mil pessoas no Maracanã e tinha faixas para o Andreas Pereira, a torcida aplaudiu, cantou, vibrou, é muito bonito isso, porque isso é amor, isso é paixão", diz Milly.

A jornalista afirma que o perfil do torcedor que fez a festa no Maracanã ontem (30) é muito diferente daquele que esteve em Montevidéu, apontando como um reflexo da elitização do futebol, com uma final única em outro país e levando o jogo para os poucos que têm condições de bancar.

"Esse torcedor não foi para o Uruguai, a gente viu a torcida do Flamengo no Uruguai se comportar de um jeito completamente diferente, quando o time mais precisava, ela estava sentada com a cara de desespero. Uma viagem para o Uruguai a essa altura da pandemia custa muito caro, então essa elitização do futebol afasta esse torcedor e essa torcedora que são os malucos que vão atrás do ônibus, que correm atrás do ônibus, que sobem no ônibus para abraçar jogador, para falar com jogador, para dar uma mensagem para o jogador", diz Milly.

"O que a gente está vendo é essa torcida, essa parcela da torcida ser afastada do jogo e o que a gente viu ontem é a torcida verdadeira fazendo uma comunhão ao time, dando a benção ao time, dizendo 'a gente está com vocês'. O que eu vi ontem no Maracanã me emocionou muito e eu não sou Flamengo. (…) Esse é o amor verdadeiro, porque a gente ama um time a despeito das falhas ou até por causa de algumas delas, a despeito dos fracassos, é isso o que faz a gente se encantar com o time, não é vitória, não é caneco", conclui.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol