PUBLICIDADE
Topo

Futebol

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Julio Gomes: Caldo do futebol brasileiro atrapalha demais as arbitragens

Do UOL, em São Paulo

21/10/2021 13h03

Classificação e Jogos

A arbitragem é motivo recorrente de reclamações no futebol brasileiro e até no alto comando da CBF há questionamento ao trabalho de Leonardo Gaciba, como revela matéria publicada pelo UOL Esporte, enquanto ocorrem erros a cada rodada do Campeonato Brasileiro e da Copa do Brasil, como no primeiro gol do Atlético-MG contra o Fortaleza, quando o catarinense Braulio da Silva Machado, que é árbitro Fifa, estava assinalando escanteio.

No UOL News Esporte, Julio Gomes analisa a qualidade dos árbitros brasileiros preparou e vê falta de preparo e até de profissionalismo em alguns casos, dizendo que Braulio deveria ser afastado imediatamente após um erro como o do jogo de ontem (20).

"Acho que é um caldo ali, a incompetência dos árbitros é fundamental, lógico, falta preparo, ontem, mais do que o pênalti ou não pênalti, o que me impressionou mais ontem é o Braulio, que apitou Atlético-MG e Fortaleza e que resolveu marcar um escanteio sem nem olhar para a bola, quando a bola estava entrando no gol. A bola estava entrando no gol e o cara estava lá apitando escanteio", diz Julio.

"É erro muito primário, é erro de profissão muito primário, então é um caldo, árbitros ruins, falta de profissionalismo, os caras precisam ter mais estudos, conhecimentos e por aí vai, precisa ter mais consequência dos erros, não os lances de lances de opinião, eu daria isso ou daria aquilo, mas erros assim básicos da profissão, como esse cometido pelo Braulio ontem, esse cara deveria ser afastado imediatamente da Série A, é um erro muito básico", completa.

Porém, não são só os árbitros. Na avaliação do jornalista, os jogadores, os técnicos e os dirigentes dos clubes brasileiros também não colaboram para a melhora do nível de arbitragem dos jogos.

"Mas também os jogadores, os jogadores e técnicos, o mundo que envolve o futebol brasileiro, o tempo inteiro reclamando, pressionando, a falta de respeito com a arbitragem, com a autoridade da arbitragem dentro de campo, ela é muito nítida", diz Julio.

"Quando a gente vê um jogo de Champions League, por mais escandalosa que seja a marcação, ninguém fica lá buzinando no árbitro, enchendo o saco, isso pressiona muito, dirigentes, a indignação seletiva, o caldo do futebol brasileiro atrapalha demais as arbitragens e eles de fato são muito ruins", conclui.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol